Teste de publicidades

Aplicação calcula e alerta risco de contaminação para o cidadão

Aplicação calcula e alerta risco de contaminação para o cidadão

Intitulado Dycovid - Dynamic Contact Tracing, aplicativo pode ser baixado em celulares Android, e foi desenvolvido como parte do Desafio Covid-19, parceria entre o Ministério Público de Pernambuco, Porto Digital e Secretaria Estadual de Saúde

 

A partir de hoje (30) a população conta com mais uma solução no combate ao novo coronavírus, o Dycovid - Dynamic Contact Tracing. A aplicação, que já pode ser baixada em celulares Android e em breve na loja da Apple, realiza o mapeamento do risco de contaminação por meio da identificação de proximidade entre os celulares das pessoas de forma totalmente anônima e com garantia total de privacidade, levando em consideração a duração desse encontro. O APP foi desenvolvido durante o Desafio Covid-19 - iniciativa de inovação aberta do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), do Porto Digital e da Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE), que apoia o desenvolvimento de tecnologias para o combate à pandemia do novo coronavírus.  Faça o download no seu celular no link: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.mobile.dycovid

 

O Dycovid - Dynamic Contact Tracing é uma solução que realiza contact tracing de forma digital e anônima a partir de um aplicativo instalado no celular dos cidadãos. Ele permite identificar o fluxo de contaminação do Covid-19, mapeando de forma automatizada como o vírus está passando de pessoa para pessoa. Os principais benefícios são: interromper a transmissão contínua e reduzir a propagação de uma infecção; alertar os contatos sobre a possibilidade de infecção e oferecer aconselhamento preventivo ou cuidados profiláticos; oferecer diagnóstico, aconselhamento e tratamento a indivíduos já infectados; e aprender sobre a epidemiologia de uma doença em uma população específica.

 

O Dycovid - Dynamic Contact Tracing é uma das soluções criadas no Desafio Covid-19,  que ainda conta com outras sete iniciativas para ajudar no enfrentamento aos efeitos da pandemia em Pernambuco - com possibilidade de expandir a atuação para outros estados e até mesmo para fora do País. 

 

“A partir do momento que o usuário é sinalizado como portador do novo coronavírus, nós espalhamos para o grupo de pessoas que tiveram contato com ele um alerta sobre o seu risco de contaminação, com dicas de prevenção e, futuramente, necessidade de realização de testes.” disse Matheus Rodrigues, um dos desenvolvedores da ferramenta. Além de acompanhar o seu nível de risco, o usuário tem acesso à um Guia customizável com informações sobre o coronavírus, que é possível compartilhar com amigos e familiares. “O Guia, por exemplo, se adapta ao risco que o usuário está passando.” completou Rodrigues. 

 

 

lancamento dycovid imagem HD_Prancheta 1.jpg

 

“Com o apoio das Secretarias de Saúde de cada Estado e com os dados gerados pela geolocalização dos usuários do aplicativo, o Dycovid - Dynamic Contact Tracing é capaz de inferir esse risco de contaminação dos usuários. São utilizados modelos matemático-computacionais para estimar de forma qualitativa o risco de contatos e  de locais como supermercados, farmácias, postos de saúde e hospitais. Através de um mapa de risco o usuário poderá ter um panorama geral do risco encontrado em diversas regiões do país.”, reforçou Rodrigues.

 

O cidadão pode, ainda, participar de um Quiz em que testa seu nível de conhecimento sobre o novo coronavírus, podendo dirimir dúvidas acerca das fakenews que são espalhadas. Para ter mais informações sobre a aplicação, o cidadão pode seguir os perfis no Instagram e no Twitter (@dycovid), onde são disponibilizadas as últimas notícias sobre o projeto.

 

A startup Mamba Labs, responsável pela criação da aplicação Dycovid - Dynamic Contact Tracing, é voltada para o desenvolvimento de soluções envolvendo tecnologias nos ramos de inteligência artificial, processamento de dados, realidade aumentada e aplicações comerciais. Para a realização deste projeto, contou com a equipe de desenvolvedores formada por Ericka Pricila, Lucas Marsol, Matheus Demiro, Matheus Henrique, Nicollas Bastos e Matheus Rodrigues. O projeto conta com apoio da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) por meio de  professores ativos no projeto: Rodrigo Assad, Cleviton Monteiro, Gabriel Alves, Cícero Garrozi; e consultoria dos professores: Elizabeth Tscha e Rinaldo Lima.

 

"O ecossistema de inovação do Porto Digital tem um papel muito importante nesse enfrentamento à Covid-19, com colaboração de startups, empresas, pesquisadores e entidades para pensar e criar soluções para passarmos por esse momento. O Dycovid - Dynamic Contact Tracing, fruto do Desafio Covid-19, é uma dessas ferramentas tecnológicas para auxiliar a sociedade pernambucana - e até de outros estados ou mesmo países - com uso de tecnologia para proteger as pessoas e garantir o bem-estar da população", disse o presidente do Porto Digital, Pierre Lucena.

 

 

overview telas dycovid.jpg

 

“A tecnologia é a nossa grande aliada no combate à propagação do novo coronavírus. Com essas soluções vamos atuar em diversos campos como a identificação de pessoas que podem ter entrado em contato com uma pessoa infectada, o acompanhamento das pessoas que estão nos grupos de risco, via mobile, o acompanhamento do isolamento social necessário para evitar o contágio, a realização de testes e mesmo o apoio técnico e suporte aos agentes de saúde”, destacou o procurador-geral de Justiça de Pernambuco (PGJ-PE), Francisco Dirceu Barros.

 

SAÚDE - Evitar aglomerações é uma das medidas preventivas de maior eficácia no combate ao novo coronavírus (Covid-19). Essa recomendação ocorre porque a transmissão pelo vírus costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como espirro, tosse, gotículas de saliva, contato físico com pessoa infectada ou mesmo toque em objetos e superfícies contaminadas.

 

“A redução do contato físico é questão de primeira ordem quando o assunto é o novo coronavírus. Evitar as aglomerações e manter o isolamento é imprescindível para evitar o contágio e o contato com pessoas que possam estar contaminadas. A medida vale para cidadãos de qualquer faixa etária. Vale destacar que a recomendação é fundamental para pacientes com idade superior a 60 anos, já que constituem o grupo mais vulnerável. É uma recomendação para que eles se poupem e se protejam. A Covid-19 é uma doença que pode afetar gravemente essa população. Essa aplicação será muito útil para o cidadão e também para todos os profissionais de saúde”, destaca o secretário de saúde do Estado de Pernambuco, André Longo.

 

Mais informações para a imprensa

Evângela Andrade (MPPE) | (081) 99962-8940

Fernando de Albuquerque (MPPE) | (081) 98592-3956

 

Rossini Barreiras (Porto Digital) | (081) 99925-9900

Peterson Mayrinck (Porto Digital) | (081) 99104-1447

 

Superintendência de Comunicação da SES-PE | (081) 99488.2688

 


Você sabe o que é  Tarifa Social de Energia Elétrica?

Você sabe o que é Tarifa Social de Energia Elétrica?

Você sabe o que é 
Tarifa Social de Energia Elétrica?

É um benefício do Governo Federal 
destinado às familias de baixa renda.

        


            
Quem tem direito 
a tarifa social de energia elétrica?

A residência onde um dos familiares tenha
cadastro no NIS (Número de Identificação
Social e a renda familiar por pessoa seja
de até meio salário mínimo.
Idosos ou BPC, portador de doença
ou deficiência.

 


    
Como solicitar o benefício?

O cadastro pode ser feito em nosso site. Se você é o 
titular, basta informar o número do contrato. Se não é 
titular, precisa enviar cópia do CPF, RG e o numero do NIS 
para o e-mail atendimento.celpe@neoenergia.com 
ou pelo WhatsApp (81) 3217 6990.

 

            
Nós ajudamos você a se inscrever na 
Tarifa Social de Energia Elétrica. Caso 
tenha direito ao benefício, realize 
seu cadastro através do nosso site 
www.celpe.com.br ou pelo 
WhatsApp (81) 3217 6990.


BAIRRO DOS TORRÕES RECEBE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO

BAIRRO DOS TORRÕES RECEBE ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO

Moradores do bairro dos Torrões, na zona Oeste do Recife, receberão até o próximo mês de julho a primeira das três etapas da obra do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) Jardim São Paulo. A obra está em ritmo acelerado e na reta final, e beneficiará cerca de 10 mil pessoas. Já foram implantados cerca de 11 quilômetros de tubulações de rede coletora de esgoto interligando quase duas mil residências.  A obra, no valor de R$ 14 milhões, consiste na construção de uma Estação Elevatória de Esgoto e de uma Estação de Tratamento (sistema de bombeamento) com capacidade total de tratar 15 litros de esgoto por segundo.

 A Estação de Tratamento de Esgoto, localizada na Rua Arthur Coutinho, contemplará ao todo 57 ruas, entre elas a Rua 11 de Fevereiro e trechos das Avenidas do Forte e Engenheiro Abdias de Carvalho. Nesta semana, equipes de engenheiros e gerentes da Compesa visitaram o empreendimento a fim de verificar se os prazos estão sendo cumpridos.

 A obra de esgotamento sanitário, que levará mais saúde e qualidade de vida para a população do bairro dos Torrões, faz parte do Programa Cidade Saneada, parceria público-privada entre a Compesa e a BRK Ambiental, e tem como objetivo a universalização do acesso ao esgotamento sanitário na RMR.


Mais duas linhas do Corredor Norte/Sul terão mudanças por conta da Covid-19

Mais duas linhas do Corredor Norte/Sul terão mudanças por conta da Covid-19

 


A partir desta segunda-feira (20) e enquanto durarem as ações restritivas de combate à Covid-19, as linhas de BRT 1962 – TI Abreu e Lima (PCR) e 1976 – TI Pelópidas (PCR) deverão circular com veículos convencionais. As duas operam no Corredor Norte/Sul e mudam, temporariamente, de nome, passando a realizar o embarque e desembarque de passageiros nas calçadas. As linhas do Corredor Leste/Oeste não terão mudanças além das que já foram anunciadas anteriormente.

Os usuários devem ficar atentos, pois, além da alteração provisória no tipo de veículo, as linhas 1962 – TI Abreu e Lima (PCR) e 1976 – TI Pelópidas (PCR) mudam de nome e operarão como 1062 – TI Abreu e Lima (Parador) e 1076 – TI Pelópidas (Parador), respectivamente.

A mudança ocorre devido à queda na demanda de usuários do Corredor Norte/Sul e, com isso, as linhas 1062 – TI Abreu e Lima (Parador) e 1076 – TI Pelópidas (Parador) operarão com veículos convencionais, ou seja, com janelas abertas para circulação e renovação do ar. 

Para tirar dúvidas ou enviar sugestões e reclamações, o usuário pode entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente (0800 081 0158) ou WhatsApp (99488.3999), exclusivo para reclamações.


   COMPESA REALIZA AÇÃO EMERGENCIAL EM COMUNIDADE QUE NÃO POSSUI REDE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA

COMPESA REALIZA AÇÃO EMERGENCIAL EM COMUNIDADE QUE NÃO POSSUI REDE DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA

A comunidade Vale da Paz, em Maranguape II, Paulista, começou a receber água, de forma emergencial, através do conjunto de três chafarizes com quatro torneiras cada. A iniciativa faz parte das ações anunciadas pela Compesa, em conjunto com o Governo do Estado, para levar mais água para a população e ajudar no combate a pandemia do coronavírus em Pernambuco.

 

Estão sendo beneficiadas 2,5 mil famílias que não possuem rede de distribuição de água da Compesa. “Em virtude da pandemia do coronavírus, essa foi a solução mais rápida que encontramos para fornecer água tratada àquela comunidade” explicou o gerente da Compesa, João Kennedy Alencar. 

 

Os conjuntos dos chafarizes foram instalados na Rua das Palmeiras, localizada no centro da comunidade. Foram implantados 1,5 mil metros de tubulação. A água utilizada será do Sistema Botafogo através do reservatório do Mutirão, localizado em Paulista. O custo da obra é de R$ 160 mil. 

 

De acordo com o gerente, o fornecimento de água através de chafariz continuará independente da pandemia, enquanto a Compesa realiza a obra definitiva de implantação do sistema de abastecimento para atender a localidade. O projeto já está pronto e as tratativas para a realização da obra estão em andamento.


MAIS DE 746 MIL PESSOAS EM LOCALIDADES DESABASTECIDAS RECEBEM ÁGUA DA COMPESA NA AÇÃO DE COMBATE À COVID-19

Próxima de completar um mês da operação emergencial para levar água às localidades desabastecidas durante a pandemia do novo coronavírus, a Compesa contabiliza mais de 746 mil pessoas beneficiadas com atendimentos via carros-pipa em todo o Estado. Os dados consolidados desde o início da ação em 20 de março até esta quinta-feira (16/04) são de 72 municípios atendidos na Região Metropolitana do Recife (RMR) e no interior, contemplando 394 localidades. Os caminhões de abastecimento estão realizando mais de 1.200 viagens por dia, o que representa um incremento de 150% só na região metropolitana. 
 
Até agora, cerca de 8 milhões de litros de água foram distribuídos em 112 localidades desabastecidas – sem rede ou com pressão insuficiente - na RMR. Já no Interior, o total foi de 28,6 milhões de litros de água levados a 207 localidades. Para esta ação emergencial a Compesa destinou R$ 2,5 milhões que continuarão sendo utilizados no reforço pelas próximas semanas, no combate à Covid-19.
 
“A Compesa está com todas as equipes técnicas mobilizadas para atender a população nesse período de enfrentamento da pandemia e não vamos descansar, neste desafio de levar água para nossa população.  Nossos esforços são complementares à atuação do Governo de Pernambuco neste momento”, pontua a presidente da Compesa, Manuela Marinho.


Deputados Por Pernambuco Restabelecendo a Verdade

Deputados Por Pernambuco Restabelecendo a Verdade

A bancada de Deputados Federais de Pernambuco repudia de forma veemente informações distorcidas que têm sido divulgadas sobre a votação do projeto de auxílio emergencial para estados e municípios e tem por objetivo recompor perdas de arrecadação neste momento grave em que as receitas estão desabando. Ele recebeu ampla aprovação na Casa, tendo sido apoiado, também, por 25 governadores, incluindo todos os governadores do Nordeste, bem como pela Confederação Nacional dos Municípios e pela Associação dos Municípios de Pernambuco - AMUPE.

O projeto garante recursos para o enfrentamento da COVID-19 e para serviços essenciais à população. Cada estado e cada município irá receber proporcionalmente a sua perda nas respectivas arrecadações de ICMS e ISS, nem mais nem menos.

Implica, adicionalmente, a suspensão das dívidas de Estados e Municípios com os bancos públicos até o final do presente exercício. São medidas inestimáveis de auxílio nesse momento de crise. Na semana anterior já havíamos aprovado a recomposição do FPE/FPM e que leva em conta, este sim, critérios como a população e a renda per capita, que favorecem Pernambuco e o Nordeste.

Essa recomposição nominal e proporcional, ainda que pudesse conter alguma injustiça federativa - a ser tratada em outros projetos - foi o critério que melhor facilitou a sua aprovação.

Desta forma, reiteram que ao votar favoravelmente ao PLP 149/19 o fizeram na defesa dos interesses do nosso Estado, ao tempo em que rechaçam com indignação posições isoladas e oportunistas, que procuram - embora sem consegui-lo - ferir a responsabilidade republicana com que temos exercido a delegação que o povo nos confiou.

Recife, 17 de abril de 2020

Assinam,

André De Paula (PSD), Augusto Coutinho (Solidariedade), Ossésio Silva (Republicanos), Carlos Veras (PT), Danilo Cabral (PSB), Eduardo da Fonte (PP), Felipe Carreras (PSB), Fernando Monteiro (PP), Fernando Rodolfo (PHS), Gonzaga Patriota (PSB), João Campos (PSB), Marília Arraes (PT), Raul Henry (MDB), Renildo Calheiros (PCdoB), Ricardo Teobaldo (Podemos), Sebastião Oliveira (PR), Silvio Costa Filho (PRB), Tadeu Alencar (PSB), Túlio Gadêlha (PDT), Wolney Queiroz (PDT).


MPPE aponta incremento da atividade ministerial no período da quarentena

MPPE aponta incremento da atividade ministerial no período da quarentena

O regime extraordinário de teletrabalho por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19) não tem reduzido a capacidade a capilaridade de atuação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE). Um levantamento elaborado pela Corregedoria-geral do Ministério Público (CMGP) apontou a realização total de quase 35 mil atividades. Dentre eles, pode-se destacar, por exemplo o registro de 14.125 manifestações, 3.058 despachos, diligências e outras providências; ou mesmo o registro de 1082 notícias de fato.

 

“Foi estabelecido, em ação conjunta da Procuradoria-geral com a Corregedoria, o regime de teletrabalho em virtude da pandemia do novo coronavírus. Mas esses números provam o quanto os membros do MPPE estão se desdobrando para atender as demandas da sociedade, defendendo a cidadania e cobrando das autoridades a adesão às recomendações sanitárias necessárias para conter a pandemia do novo coronavírus”, disse o corregedor-geral do MPPE, o promotor de Justiça Alexandre Bezerra. O levantamento elaborado pela CGMP levou em consideração as atividades realizadas por meio dos sistemas Arquimedes e também SIM, este último faz o registro das atividades extrajudiciais.

 

A restrição das atividades presenciais no MPPE teve início na segunda quinzena de março, logo quando as primeiras notícias sobre o contágio de coronavírus chegaram a Pernambuco. “Paramos o contato físico, mas não paramos de atuar. Esse é o principal reflexo desse relatório elaborado pela Corregedoria. Estamos vivenciando um momento excepcional, que está exigindo dos membros do Ministério Público uma atuação ainda mais diligente. Assim, estamos atuando de forma a orientar os promotores de Justiça e, assim, garantir o atendimento às demandas sociais. Estamos acompanhando a emissão de todas as ações tomadas nas promotorias de Justiça para apoiar os membros”, reforçou Bezerra.

 

A manutenção dos serviços do MPPE durante o período de quarentena tem permitido, por exemplo, que os membros possam cobrar dos gestores municipais o Plano de Municipal de Contingenciamento, garantindo leitos de retaguarda, fiscalizando o isolamento social, do litoral ao Sertão, combatendo fake news e punindo os seus autores, proteção à mulher, crianças e adolescentes no período de isolamento, entre outras ações.

 

A CGMP levou em consideração no levantamento os registros eletrônicos do dia 18 de março até a presente data. “Por meio do levantamento podemos perceber que os membros estão realizando o atendimento ao cidadão, conforme o que está determinado nas portarias e documentos que estão sendo exarados pela PGJ, CGMP e também pelos CAOPs. Mesmo não havendo ordinariamente a presença dos membros e servidores nas Comarcas e Circunscrições, nós estamos registrando os trabalhos”, disse Bezerra.

 

Por conta do período de pandemia, o MPPE também tem emitido uma série de documentos específicos para garantir os direitos do cidadão. Foram 24 avisos publicados pela CGMP, seis avisos conjuntos, recomendações específicas e assinadas em conjunto com o procurador-geral de Justiça. O PGJ também assinou 22 recomendações, além de outros documentos.

 

“Uma das primeiras medidas que tomamos, assim que tivemos notícia da chegada da doença ao nosso Estado, foi estabelecer o Gabinete de Acompanhamento da Pandemia do Novo Coronavírus. Estamos realizando reuniões constantes e tomando uma série de medidas que permitam evitar, por exemplo, a aglomeração de pessoas, impedindo até mesmo que a doença possa chegar nas unidades prisionais, entre uma série de outras medidas”, disse o procurador-geral de Justiça de Pernambuco, Francisco Dirceu Barros.

 

BOX

Total geral: 34.739

Manifestação: 14.125

Ciência: 10.848

Despacho, diligência e outras providências: 3.058

Outros: 2.818

Registro de notícia de fato: 1082

Ajuizamento de ação (denúncia): 1006

Despacho (expedição de documentos): 996

Portaria: 457

Alegações finais: 329

 


COMPESA REDUZ O CALENDÁRIO DE ABASTECIMENTO DE FERNANDO DE NORONHA

 

 

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) deu início a um novo regime de distribuição de água em Fernando de Noronha beneficiando toda a ilha com a redução em 24 horas no rodízio de abastecimento. O novo calendário de um dia com água e cinco sem já está em vigor em substituição ao regime de um dia com água para seis sem. A redução do rodízio integra o pacote de medidas adotadas pela Companhia alinhada às estratégias do Governo de Pernambuco no combate à Covid-19.

 

A mudança é resultado de ajustes operacionais no sistema de abastecimento do arquipélago, realizados desde o fechamento da ilha para visitação turística - apenas moradores, servidores do Estado e pessoas à frente de serviços essenciais permanecem em Noronha -, e do acompanhamento de manobras na rede. O novo regime de distribuição seguirá vigente pelo menos até a reabertura da ilha para visitantes, mas outras ações para manter o abastecimento desta forma já estão sendo estudadas pela Compesa.

 

Entre as intervenções estão previstas obras de perfuração de dois poços artesianos com capacidade de produção de três litros por segundo, com o investimento de R$ 50 mil. Os novos equipamentos se unem aos poços da aeronáutica cedidos por meio de convênio para o abastecimento do arquipélago. Também está em processo licitatório a obra de ampliação da captação e reservação de água do mar e do sistema de dessalinização, incluindo melhorias na rede de distribuição de água de Fernando de Noronha.


PARCERIA INÉDITA ENTRE COMPESA E BANCO DO BRASIL OFERECE SOLUÇÕES PARA PAGAMENTO DE CONTAS E RECUPERAÇÃO DE CRÉDITO

PARCERIA INÉDITA ENTRE COMPESA E BANCO DO BRASIL OFERECE SOLUÇÕES PARA PAGAMENTO DE CONTAS E RECUPERAÇÃO DE CRÉDITO

 

 Um convênio inédito no Brasil vai ampliar a possibilidade de pagamento de contas atuais e a negociação de contas em atraso dos clientes da Compesa correntistas do Banco do Brasil. A partir de hoje (13), pagamentos de contas da Companhia poderão ser negociados de acordo com as linhas de crédito e financiamentos disponíveis para pessoa física ou jurídica, por meio dos canais de atendimento do banco (celular, internet, terminal de autoatendimento e nos 578 correspondentes bancários em todo o Estado).

A nova solução de pagamento foi anunciada pela Diretoria de Mercado e Atendimento da Compesa. “Essa é primeira parceria do tipo no país entre um banco e uma empresa de saneamento pensada especialmente para desburocratizar os pagamentos, o que é extremamente importante especialmente neste momento de pandemia em que vivemos. O convênio é muito representativo, pois oportuniza a recuperação de crédito que é tão importante para o cidadão. Estamos entusiasmados com essa parceria que vai beneficiar uma parcela significativa dos nossos clientes com conta no Banco do Brasil”, comenta o diretor de Mercado e Atendimento da Compesa, Carlos Júnior.

Com a nova função disponível, o cliente terá a vantagem de efetuar os pagamentos usando financiamentos, pontos acumulados em programas de recompensas de cartões de crédito ou pagando com débito em conta. Mesmo sem a fatura em mãos será possível acessar as informações sobre contas pendentes com o número do CPF do titular da conta. Correntistas do banco receberão notificações no aplicativo BB, no computador e no autoatendimento sobre os débitos da concessionária. Para prosseguir, o cliente deverá selecionar o débito, confirmar as informações e realizar o pagamento.

 A solução de adimplência foi desenvolvida pela Compesa com o objetivo de ampliar o canal de pagamento e negociação de contas, restrito hoje apenas às lojas de atendimento, e combater o índice de inadimplência dos clientes. A iniciativa ainda beneficiará uma outra parcela de clientes da Companhia sem conta no banco. Os não correntistas podem se dirigir a um dos correspondentes bancários da instituição em Pernambuco e apresentar documento de identificação ao atendente para acessar os débitos vinculados ao seu CPF. A lista atualizada de todos os correspondentes bancários está disponível no site www.bb.com.br.

 Quando acessar a plataforma digital do Banco do Brasil, o cliente da Compesa deve observar as seguintes orientações:

 

 1 - No Celular: PAGAMENTOS > SEM CÓDIGOS DE BARRAS > LISTA DE DEBITOS;

 

2 - Internet Pessoa Física: PAGAMENTOS > LISTA DE DÉBITOS > Consulta/Pagamento;

 

3 - Nos Terminais de Autoatendimento:PAGAMENTOS > LISTA DE DÉBITOS >

 

Consulta/Pagamento;

 

4 - Gerenciador Financeiro para Pessoa Jurídica: PAGAMENTOS > SEM CÓDIGOS DE BARRAS > LISTA DE DÉBITOS > Consulta/Pagamento.


Massa Básica Para Panquecas

 

MASSA BÁSICA PARA PANQUECAS

Ingredientes:

1 xícara (de chá) de leite
1 ovo
1 xícara (de chá) de farinha de trigo
1 colher (de chá) de sal

Azeite ou manteiga para untar

Modo de Preparo

Coloque todos ingredientes no liquidificador e bata. Unte uma frigideira com azeite ou manteiga e despeje uma quantidade de massa que se espalhe e forre todo o fundo. Deixe dourar levemente e vire o lado, deixe mais uns segundos e pode retirar.

Vá reservando as panquecas em um prato e depois recheie com o que você gosta.

SUGESTÃO DE RECHEIOS:

SALGADOS

Carne moída

Carne moída com milho

Frango com catupiry

Refogado de vegetais

Queijo e presunto

Queijo, presunto, tomate e orégano

4 queijos

e outras

DOCE

Banana com doce de leite

Morango com chocolate/Nutella

Queijo com goiabada

Sorvete e calda

e outras


”Bolsonaro critica Mandetta e diz que ministro extrapolo

EDITORIAL DA FOLHA - *”Reduzir incertezas”*: Há seis meses, seria tachado de louco quem dissesse que cerca de metade da humanidade estaria hoje sujeita a restrições de ir e vir, trabalhar e divertir-se. Imprevisível, a Covid-19 ameaça a saúde de milhões de pessoas e também corrói a confiança, sem a qual a sociedade não se estabiliza nem prospera. Reclusos em casa —ou sob risco de ser confinados—, os estudantes enfraquecem seus laços duradouros com o aprendizado, e os trabalhadores, com as tarefas profissionais. A renda se torna uma inconstância perturbadora. O horizonte turva a visão dos empreendedores, que deixam de arriscar-se em atividades que elevam o emprego. Enquanto cientistas aprendem a lidar com o novo coronavírus, governantes navegam águas pouco mapeadas da gestão pública. Um de seus objetivos deveria ser justamente o de reduzir, o quanto possível, a catadupa de incertezas que a crise faz jorrar sobre a população. Ditaduras, como a chinesa, trancam dezenas de milhões em seus lares, ou em instalações de isolamento, sem dar satisfação sobre quais parâmetros justificam a ordem de recolher nem sobre quanto tempo durará. Democracias, como a brasileira, não podem agir assim.
Nossas autoridades, decerto porque foram pegas de surpresa, têm decretado o fechamento de atividades escolares e empresariais em praticamente todo o Brasil ainda sem o devido cuidado de expor amplamente os dados e as projeções que embasam as suas decisões. Em São Paulo, por exemplo, o decreto do governador João Doria (PSDB) que fechou atividades não essenciais até o próximo dia 7 estará sujeito a ser estendido ou reformado a depender da evolução de quais indicadores objetivos? Como as restrições à circulação buscam evitar o esgotamento da capacidade hospitalar, seria justo que governos atualizassem e divulgassem diariamente a que distância estamos da saturação. Deveriam ser transparentes também ao informar que tipo de medidas e graus de intervenção serão adotados caso essa distância se aproxime ou se afaste de valores críticos. Outra providência urgente é que as autoridades revelem as suas projeções sobre a evolução da epidemia, os modelos que as produzem e os dados que as alimentam a fim de que a comunidade científica possa exercer escrutínio à luz do sol. O fechamento de escolas públicas sem nenhuma data prevista para a retomada das aulas nem capacidade para que as crianças recebam instrução a distância tornou-se também um grande déficit de informação e prestação de contas que precisa ser resolvido logo. A sociedade brasileira mostra-se solidária e disposta a mobilizar-se para proteger os vulneráveis. Mas o esforço não pode ocorrer às cegas.