Teste de publicidades

Todo mundo sabe quem era o dono do jatinho

Todo mundo sabe quem era o dono do jatinho

Como se pode observar no Facebook do Conversa Afiada, o ansioso blogueiro esteve em Recife na companhia do mestre Mino Carta.

Depois de trepidante evento, em que se falou muito bem do Treme e da Globo, os dois foram jantar com os gentis anfitriões.

E lá soube:

• que o Estado de Pernambuco é premiado com o maior número de operações da Polícia Federal;

• que em Pernambuco se montou um esquema que reproduz o de Serginho Cabral no Rio de Janeiro: as propinas era extorquidas em TODAS as obras, e ANTES, durante e depois das obras;

• que em Pernambuco, como em São Paulo - na imaculada sesmaria tucana -, e no Rio, os laranjas são muitos e de muito tempo;

• que chovia dinheiro torrencialmente - em doses muito mais volumosas do que a chuva de dinheiro que se verificou em João Pessoa, e de que o tucano Cunha Lima é testemunha ocular;

• que em Pernambuco mata-se laranja que foge ao controle - como, talvez, seja o caso daquele pobre coitado assassinado num motel;

• que em Pernambuco se sabe que, em Recife, como nos jardins de São Paulo, há vários supostos imóveis que, em caixotes, armazenam dólares, reais e euros;

• que em Pernambuco todo mundo sabe quem é o dono do jatinho em que morreu Eduardo Campos e no qual a Bláblárina viajou seis vezes;

• que em Pernambuco se acredita que a Blablárina e Ministro do Tribunal das Contas da União também saibam;

• que em Pernambuco se acredita que o fator decisivo para a derrota de Dilma na Câmara tenha sido o PSB de Pernambuco, que a traiu miseravelmente depois de tudo o que ela e Lula fizeram por Pernambuco;

• que em Pernambuco se acredita que o PSB de Pernambuco não mande mais nada no partido, nacionalmente: todo o poder se deslocou para o PSB de São Paulo, que co-governa com o Santo.

https://www.conversaafiada.com.br/brasil/todo-mundo-sabe-quem-era-dono-jatinho


A Vereadora do Recife Marília Arraes, Sai Em Defesa do Povo Venezuelano Contra as Agressões do Ministro Aloysio Nunes

A Vereadora do Recife Marília Arraes, Sai Em Defesa do Povo Venezuelano Contra as Agressões do Ministro Aloysio Nunes

Recém-empossado ministro golpista das Relações Internacionais, Aloysio Nunes, já iniciou suas atividades agredindo o povo e a soberania da Venezuela. Nunes - que vale lembrar É UM CHANCELER DE GOVERNO USURPADOR, SEM VOTO – ameaça retaliações contra o governo legítimo do presidente Nicolás Maduro, por “considerar a Venezuela uma ditadura”. Seguindo a mesma linha machista e misógina de seu chefe, o presidente golpista Michel Temer, ele ainda disparou abusos contra a chanceler venezuelana Delcy Rodríguez, que para ele “não tem muita importância nem mesmo em seu país, onde o importante são os carcereiros". As respostas não param de chegar dos quatro cantos do mundo, inclusive da própria Delcy que sintetizou perfeitamente o papel de Nunes: "é repudiável e desprezível que um funcionário da ditadura do Brasil pretenda julgar a Venezuela. Aloysio Nunes traiu o povo do Brasil e se colocou a serviços das oligarquias golpistas e corruptas que se lançam contra o povo". E nós, mulheres pernambucanas, forjadas na luta e resistência gritamos em alto e bom som: #ForaGolpistas#ForaMachistas!


480 anos do Recife e de 482 anos de Olinda

480 anos do Recife e de 482 anos de Olinda

Na comemoração do aniversário de 480 anos do Recife e de 482 anos de Olinda o PT-Pernambuco parabeniza a militância das duas cidades, que cotidianamente constroem a luta e as conquistas que o povo necessita nessas duas cidades.


O PT é fundamentalmente coração, afirma Sergio Mamberti

Kamilla Ferreira/Agência PT
6º Congresso Nacional do PT

Sérgio Mamberti em sua residência em São Paulo.

“Lula lá, sem medo de ser feliz”Sergio Mamberti, 78, ator e militante do PT desde a sua fundação recorda da frase da campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para a presidência da República, ainda em 1989. “O PT sempre falou com a linguagem do coração. O PT é fundamentalmente coração e o Lula expressa isso claramente”, conclui.

Em plena efervescência, no final da década de 1970, intelectuais, artistas e operários se uniram no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC,  Mamberti estava entre eles. “Na verdade, eu cheguei antes do PT nascer”, conta.

Nessa época, relembra, a ditadura militar havia chegado ao seu esgotamento máximo. O assassinato do jornalista Vladimir Herzog pelos militares em 1975 e de Manoel Fiel Filho, logo depois, demarcaram isso.

“O grande despertar começa com as greves do ABC, e com a chegada do Lula como uma liderança e uma possibilidade real de futuro para o Brasil. Então a gente se uniu a ele e aos outros companheiros”, explica. “Fizemos espetáculos na época das greves. O PT nasceu junto com os artistas. Não podemos esquecer de artistas como Lélia Abramo e de intelectuais como Antonio Candido”, afirma.

“O que é mais lindo no PT é que ele começou tão frágil e tão pequeno e com uma missão tão importante, mas a gente acreditava que a gente podia”, explica. “Não éramos tantos, mas éramos substanciais porque acreditávamos que podíamos construir esse partido”.

“Foi um desejo, um sentimento, foi uma inspiração que criou o Partido dos Trabalhadores. Essa inspiração veio do coração, e a cultura está ligada à emoção. São as diferentes identidades que o Brasil têm”, diz.

“O que é mais lindo no PT é que ele começou tão frágil e tão pequeno e com uma missão tão importante, mas a gente acreditava que a gente podia”

Segundo ele, o PT nasceu do sonho socialista e esse sonho certamente continua. “Quando Lula cria esse partido com essa identidade, um partido dos trabalhadores, ele fala justamente daqueles que constroem a riqueza de um país. A gente não pode esquecer nunca desse sonho.”

Cultura e política

“O PT nasce com a visão da participação da sociedade, na construção do processo político”, diz. E, para Mamberti, faltou um aprofundamento da construção política. “Principalmente tendo em vista a questão de comunicação do Brasil. Esse trabalho de desconstrução de tudo o que a gente faz através dos meios poderosos de comunicação que a gente tem”, diz. “Eles desconstroem diariamente tudo o que a gente vem construindo.”

O ator resgata uma das propostas do início do PT:

“Era um sonho que cada diretório se transformasse em um espaço de cultura e através da discussão cultural ocorresse também uma discussão política”, relembra. “Porque não resgatar essa possibilidade de que cada diretório seja um centro de discussão da comunidade, de forma que cultura e política estejam juntos e que possamos pensar em outras formas de comunicação?”, pergunta.

Diversidade e Democracia

Para Mamberti, outra marca do PT é a diversidade e a democracia interna. “O próprio Lula estava falando, nesses 37 anos do PT, que a coisa mais importante do partido é essa pluralidade, a diversidade de opiniões e essa convivência democrática”, afirma. “É isso que tem nos mantido vivos e atuantes dentro do processo político brasileiro”, diz. “A questão da diversidade e de uma visão mais ampla e plural do Brasil talvez tenha sido a visão mais estruturadora do partido.”

Congressos Nacionais do PT

Sérgio Mamberti resgata as lembranças das discussões acaloradas nos congressos petistas. “Em 1991 (1º Congresso), no intervalo, as pessoas estavam almoçando e a gente começou a discutir tanta coisa que as pessoas falaram: ‘o que a gente devia estar discutindo lá dentro (no Congresso), a gente está discutindo aqui”, relembra rindo.

Para ele, os congressos petistas sempre serviram para fazer as grandes avaliações, corrigir rumos e fazer avanços. “O 6º Congresso do PT vai ser iluminador. Ele pode nos dar a possibilidade de estarmos juntos para repensarmos estratégias e continuarmos nossas lutas”, afirma.

“As discussões são muito acaloradas e apaixonadas. Todo mundo discutindo no refeitório, antes, depois. Inflama o PT e essa chama tem que estar presente no 6º Congresso”.

A discussão do golpe vai estar neste contexto, acredita ele. “Depois do golpe contra a democracia, tivemos que nos reposicionar. O 6º Congresso vai ser uma grande oportunidade de fazer uma discussão ampla e tomar decisões sobre as mudanças e de como vai ser a nossa atuação para que a gente possa resistir à uma realidade tão dura”, diz.

 

Fernanda Estima/Acervo Sérgio Buarque de Holanda

Golpe

“Eu tenho 78 anos e não imaginei que a essa altura da vida nós íamos estar atuando desta maneira. Mas estamos na luta”, diz.

Para ele, assim que a presidenta eleita Dilma Rousseff (PT) ganhou as eleições em 2014, a direita já começou a atuar para derrubá-la. Segundo ele, o PT acreditou que o processo democrático havia alcançado uma firmeza institucional que não correspondeu à realidade. “Quem passou pelo golpe de 1964, sabe que essas forças reacionárias não desistem”.

O ator denuncia a espoliação do patrimônio brasileiro posta em prática pelo governo golpista. “ A usina de Belo Monte foi posta à venda. O complexo petroquímico de Suape custou R$ 9 bilhões e foi vendido por R$ 1, 2 bi, o Tillerson (secretário de Estado dos Estados Unidos e ex-CEO da Exon) querendo conversar com o Serra sobre o pré-sal”, conta.

“Quem passou pelo golpe de 1964, sabe que essas forças reacionárias não desistem”

A conjuntura internacional também é bastante desfavorável, aponta ele. “Toda aquela espionagem que o Snowden denunciou  (em 2014, Edward Snowden denunciou que os Estados Unidos espionaram Dilma e a Petrobras ilegalmente) já era uma preparação para o golpe”, diz.

“A gente vai ter que fazer uma avaliação não só no plano nacional mas da nossa América do Sul que foi tão fustigada neste processo”, diz. “Qual será nossa estratégia para recuperar esse espaço junto com o povo brasileiro?”, questiona.

Dona Marisa

“As mulheres petistas são muito valentes e acho que a Marisa representou isso muito bem. A figura da Marisa tem que ser mais exaltada por tudo o que ela representou. Todas as reuniões e conferências que eu tive presente ela também estava. Nunca foi só uma primeira-dama, mas uma primeira-companheira mesmo, uma grande companheira”.

Lula

autoria desconhecida/CSBH

Encontro de Lula com Artistas promovido pela candidatura “Lula Presidente” nas eleições de 1998

O ator também se emociona ao falar de Lula. “Certamente o Lula é para todos nós essa expressão de tudo isso que a gente quer. É um homem com todas as contradições, defeitos e qualidades, mas ele tem essa capacidade de liderar”, aponta.  “Então eu acho que nós temos de acreditar muito e dar muita força para que possa estar aí nessa luta com a gente e liderar mais uma vez neste processo”.

Por Clara Roman, da Agência PT de Notícias


Temer, o machista, volta atacar outra vez e diz que transposição é filha de mãe solteira

Temer, o machista, volta atacar outra vez e diz que transposição é filha de mãe solteira

Pernambuco 247 - Em visita à cidade de Campina Grande nesta sexta-feira, 10, Michel Temer se negou a reconhecer o óbvio: que a transposição do São Francisco é uma obra histórica do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, executada na sua maioria por Dilma Rousseff, deposta pelo golpe de 2016.

Temer disse que "ninguém pode ter a paternidade das obras de transposição". "Não quero a paternidade dessa obra. Ninguém pode tê-la. Ela é do povo brasileiro e nordestino porque foram vocês que pagaram os impostos que nos permitiram fazer essa obra", afirmou.

O povo, no entanto, reconhece o pai da criança.

Para o jornalista Elio Gaspari, a transposição do Rio São Francisco já está para Lula como Brasília está para JK (leia aqui). 

Leia reportagem da Agência Brasil sobre o assunto: 

Temer diz que ninguém pode ter a paternidade da transposição do São Francisco

O presidente Michel Temer disse hoje (10) que ninguém pode ter a paternidade das obras de transposição do Rio São Francisco, uma vez que ela foi financiada pelo povo brasileiro por meio do pagamento de impostos. A declaração foi feita durante visita que faz à Paraíba.

Um pouco antes do discurso presidencial, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, havia dito que a execução do projeto só foi possível graças também à atuação de diversos ministros e ex-presidentes, desde sua concepção, o que, seguindo ele, inclui, além do presidente Temer, os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Para Temer, a paternidade da obra só pode ser concedida ao contribuinte brasileiro. "Não quero a paternidade dessa obra. Ninguém pode tê-la. Ela é do povo brasileiro e nordestino porque foram vocês que pagaram os impostos que nos permitiram fazer essa obra", disse o presidente durante visita ao Complexo Multimodal Aluízio Campos, em Campina Grande.

No complexo, serão instalados diversos empreendimentos comerciais, industriais, científicos e tecnológicos, além de empresas do setor de logística. Localizado próximo a terminais rodoviários, aeroviários e portuários, além de ferrovias, gasoduto e às BRs-104 e 230, o complexo representará facilidades para o escoamento do que for produzido na região.

Durante o evento, Temer assinou a ordem de serviço para a adequação de capacidade da BR-230, trecho Cabedelo-Oitizeiro. As obras na rodovia, ao longo de 28 quilômetros (km), vão envolver a criação da terceira faixa em alguns pontos e a construção de viadutos e passarelas.

De Campina Grande, o presidente irá aos municípios de Sertânia e de Monteiro, na divisa entre Pernambuco e a Paraíba, para ver a chegada das águas da transposição do Rio São Francisco. Em Sertânia, ele abrirá a comporta de um dos trechos de transposição do Rio São Francisco.

De helicóptero, o presidente vai se deslocar até o município de Monteiro, no lado paraibano, para acompanhar o deslocamento das águas do São Francisco. Em Monteiro, ele participa de cerimônia alusiva à chegada das águas, com a presença de autoridades locais.

http://www.brasil247.com/pt/247/pernambuco247/284355/Para-Temer-transposi%C3%A7%C3%A3o-%C3%A9-filha-de-m%C3%A3e-solteira.htm


MORAES CENSURA ENTREVISTA DE EUGÊNIO ARAGÃO À AGÊNCIA PT

MORAES CENSURA ENTREVISTA DE EUGÊNIO ARAGÃO À AGÊNCIA PT

A liminar impede que o partido mantenha no ar uma entrevista com o ex-ministro da Justiça do governo Dilma Rousseff Eugênio Aragão, repleta de críticas à conduta de Moraes à frente da pasta. Aragão também condenava o histórico do novo ministro do STF.

http://www.pt.org.br/moraes-censura-entrevista-de-eugenio-aragao-ao-site-do-pt/


Compesa antecipa conclusão da obra na Estrada dos Remédios para este domingo (12)

Compesa antecipa conclusão da obra na Estrada dos Remédios para este domingo (12)

A obra de reparo na rede coletora de esgoto em execução, desde ontem (9), na Estrada dos Remédios, no bairro da Madalena, será concluída antes do prazo previsto. A intervenção, que estava programada para ser realizada até a próxima terça-feira (14), será finalizada  neste domingo (12). Para dar celeridade aos serviços, a Compesa precisará interditar a rua José Gonçalves de Medeiros, entre as ruas Benfica e Comendador Bento Aguiar, a partir das 22h desta sexta-feira (10). A obra vai substituir seis metros de uma tubulação de 400 milímetros de diâmetro, que está localizada a dois metros e meio de profundidade. 

 

Os motoristas devem ficar atentos à sinalização e desvios feitos no local, e às orientações dos agentes da CTTU. O trânsito será liberado no final do domingo à noite.  A intervenção é executada pela Odebrecht Ambiental, parceira da Compesa no programa Cidade Saneada.   


Discurso de Temer sobre o Dia da Mulher gera revolta nas redes sociais

Discurso de Temer sobre o Dia da Mulher gera revolta nas redes sociais

 LUGAR DE TEMER E NA PRIVADA#LugarDeTemerÉNaPrivada #TemerRespeiteAsMulheres


#OSertãoVaiVirarMar

#OSertãoVaiVirarMar

 

Muita gente disse que era impossível fazer a transposição do rio São Francisco. Quem estava no poder estudava, estudava, mas nada fazia. Até que Lula foi lá e fez. Em 2007 as obras começaram. A água começou a chegar a Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. Serão 12 milhões de pessoas beneficiadas em 390 municípios. São 470 km de canais, túneis, aquedutos e barragens. São ainda 38 ações socioambientais, como o resgate de bens arqueológicos e o monitoramento da fauna e flora. Conforme as imagens começam a chegar, mostrando a felicidade do povo sertanejo ao ver seu sonho se tornando realidade, chega também a certeza de que esse é um esforço que está mudando e ainda vai mudar muito o Brasil.

São as águas de março do Velho Chico fechando o verão do semiárido nordestino.

Fotos: Ricardo Stuckert


No dia internacional da mulher, Temer diz que lugar de mulher é na cozinha

No dia internacional da mulher, Temer diz que lugar de mulher é na cozinha

Presidente Michel Temer afirmou nesta quarta-feira (8), em discurso no Palácio do Planalto, que somente a mulher é capaz de indicar "desajustes" de preços no supermercado.

No mesmo discurso, Temer disse que a mulher ainda é tratada como "figura de segundo grau" no Brasil e que, se a sociedade "vai bem", é porque as pessoas tiveram boa formação em casa, e "quem faz isso é a mulher".

Temer deu as declarações durante evento em homenagem ao Dia Internacional da Mulher no qual o governo anunciou medidas para humanizar o parto normal e reduzir intervenções consideradas desnecessárias.

Ao citar a participação feminina em movimentos sociais e no Congresso Nacional, Temer afirmou que as mulheres deram ao longo do tempo "colaboração extraordinária" ao Brasil. Foi, então, que ele disse que na economia a mulher também tem "grande participação", porque "ninguém mais é capaz de indicar os desajustes de preços no supermercado do que a mulher."

 

"Na economia também a mulher tem grande participação. Ninguém mais é capaz de indicar os desajustes de preços no supermercado do que a mulher."

 

Para o presidente "ninguém é capaz de melhor detectar as eventuais flutuações econômicas que a mulher, pelo orçamento doméstico maior ou menor".

Em outro trecho, Temer também disse: "Aqui no Brasil e ainda em outras partes do mundo, a mulher ainda é tratada como se fosse uma figura de segundo grau, quando na verdade ela ocupa o primeiro grau em todas as sociedades."

Mais cedo, nesta quarta, o presidente já havia divulgado um vídeo sobre o Dia da Mulher nas redes sociais no qual afirmava que a "preocupação com a posição da mulher" na sociedade deve ser constante.

Acompanhado da primeira-dama, Marcela Temer, o presidente também afirmou no evento desta quarta no Planalto que, se a sociedade "vai bem", é porque as pessoas tiveram uma formação adequada em casa, e "isto quem faz não é o homem, quem faz é a mulher".

 

 

"Eu tenho a absoluta convicção, até por formação familiar, por estar ao lado da Marcela, o quanto a mulher faz pela casa, o quanto faz pelo lar, o quanto faz pelos filhos."

 


#PernambucoViolênciaEmTodaParte: Em PE, 58 mulheres foram assassinadas nos dois primeiros meses de 2017

 
 

Mulheres vítimas de violência devem denunciar agressores o quanto antes, orienta polícia

 

A violência contra as mulheres em Pernambuco aumentou, conforme revelam os dados da Secretaria de Defesa Social (SDS). Durante o ano de 2016, foram contabilizados 50.042 casos de agressão às mulheres no estado, 1.205 casos a mais que o registrado em 2015. As estatísticas alarmantes continuam: nos dois primeiros meses deste ano, 58 mulheres foram assassinadas em Pernambuco, o que representa 13 homicídios a mais em comparação com os meses de janeiro e fevereiro de 2016. (Veja vídeo acima)

A polícia orienta que as vítimas devem procurar uma delegacia para fazer a denúncia contra os agressores. Foi o que fez uma dessas vítimas da violência contra as mulheres em Pernambuco nesta quarta-feira (8), data em que é comemorado o Dia da Mulher. Ela, que prefere não ser identificada, contou, em entrevista à TV Globo, que o melhor presente que poderia receber era ter a sua liberdade reconquistada.

Segundo ela, o casamento acabou há seis anos, mas as agressões continuaram. Apesar de ter uma medida protetiva de afastamento do ex-marido, ele nunca a cumpriu nem saiu de casa. A vítima revela viver machucada, humilhada e com medo.

“Sofri muito e ainda sofro. Era agressão verbal e física também. Ele já veio dar em mim. Se eu saí para trabalhar, quando eu chegava, de tudo que não presta ele me chamava. Às vezes, até a feira que eu botava dentro de casa, ele jogava fora. Eu tinha pena dele e tinha medo. Eu achava que era o meu mundo ali porque não tinha família por perto”, afirmou.

Delegacia da Mulher do Recife tem 14 mil inquéritos em andamento (Foto: Reprodução/TV Globo)

Delegacia da Mulher do Recife tem 14 mil inquéritos em andamento (Foto: Reprodução/TV Globo)

 

Na Delegacia da Mulher do Recife, foram registrados 441 boletins de ocorrência apenas em fevereiro deste ano. Nela, os armários estão cheios de inquéritos: são 14 mil em andamento. “No caso de um flagrante, quando o crime acabou de acontecer e a gente tem notícia desse crime, o policial deve autuar em flagrante esse agressor. No caso da prisão preventiva, como autoridades policiais, nós solicitamos à juíza e ela analisa a possibilidade de fazer essa prisão ou não”, explica a delegada Ana Elisa Sobreira.

 

Como denunciar

 

No Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciods), 520 mulheres têm o telefone cadastrado. Quando elas ligam para o número 190, os atendentes passam a ocorrência para o comando de área e é emitido um alerta vermelho. Por dia, de 100 a 150 mulheres pedem socorro por esse canal de comunicação. No fim de semana, a média aumenta para 200. “O tempo médio é, em torno de 7 minutos, para a viatura chegar até o local onde foi solicitada”, afirma o gerente-geral do Ciods, Coronel Paulo Cabral.

As mulheres vítimas de violência também podem fazer denúncias pelo número 180, que é um Disque-denúncia nacional, ou para a ouvidoria da mulher, no número 0800.2818187. Em ambos os casos, o atendimento é 24 horas.

“A gente sugere que ela se encoraje, que ela procure ajuda se não conseguir vir sozinha, pedir a ajuda de uma amiga ou de um familiar para que ela rompa esse ciclo, porque a tendência dele é piorar”, orienta a delegada Ana Elisa Sobreira.


Lei do Feminicídio completa 2 anos em meio a retrocessos de Temer

Lei do Feminicídio completa 2 anos em meio a retrocessos de Temer

Decretada pela presidenta eleita Dilma Rousseff em 2015, a lei do feminicídio (Lei nº 13.104) completa dois anos na semana de comemoração ao Dia Internacional da Mulher. Sancionada no dia 9 de março e com o objetivo de aumentar o rigor das punições para assassinatos de mulheres motivados por questão de gênero, a medida pune os assassinos de mulheres com mais rigor, já que considera crime hediondo e amplia a pena mínima para 12 anos de reclusão.

O decreto foi uma resposta a grande quantidade de violência contra as mulheres, sobretudo em ambientes domésticos, já que mais da metade dos assassinatos de mulheres (50,3%), segundo o Mapa da Violência, são cometidos por familiares e ex-parceiros.

Para a filósofa Djamila Ribeiro, leis como a do feminicídio são importantes porque significa que o país está reconhecendo que existe violência contra a mulher e que são necessárias medidas para combater tal postura. No entanto, ela alerta que tais decisões estão ameaçadas pelo usurpador Temer.

“O atual governo não quer ampliar essas políticas, pelo contrário, quer reduzir as conquistas das mulheres, que terão cada vez menos assistência. Vivemos um momento muito difícil de retrocessos com um governo sexista e também racista”, diz.

A falta de interesse por parte do governo golpista com a discussão de gênero é percebida desde o início da sua gestão. Em maio de 2016, Alexandre de Moraes, que era o ministro da Justiça da época e atualmente foi nomeado como o novo ministro do Supremo Tribunal Federal, anunciou um pacote de medidas relacionadas ao combate à violência contra as mulheres. Entretanto, não deu metas e nem prazo para serem executadas e até agora, nada foi implementado.

As ameaças aos direitos das mulheres não pararam por aí. É bom lembrar que Temer fez questão de indicar o caráter machista do seu governo. Já no primeiro dia, ele montou um governo sem nenhuma ministra, e sem nenhum ministro negro.

Além disso, acabou com a Secretaria de Políticas para as Mulheres, que tinha status de Ministério. Outras ações machistas são representadas pelo fim da Diretoria de Políticas para as Mulheres Rurais, que existia no âmbito do extinto Ministério do Desenvolvimento Agrário. Além disso, ao cortar benefícios como o Bolsa-Família, o governo golpista impacta diretamente na vida de muitas mulheres brasileiras, que se empoderaram a partir do benefício.

Dia Internacional da Mulher

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, Djamila chama todas as mulheres a participarem de atos contra os retrocessos e a favor de mais igualdade e direitos.

“É importante que o movimento feminista se mantenha organizado. No dia 8 de março, as mulheres vão protestar contra todos os retrocessos que estamos enfrentando, como o congelamento de politicas públicas, que vão afetar diretamente as mulheres e suas necessidades”.

Confira a lista completa de atos em nossa agenda.

Djamila também ressalta a importância da criação de outros mecanismos de apoio à mulher, como abrigos e centros, que possam ajudar as mulheres a saírem de uma situação violenta.

“Apenas a lei não é suficiente. Precisamos criar uma rede de apoio e segurança às mulheres”.

Lei do Feminicídio

Entre as particularidades do texto está o aumento da pena em um terço se o crime for cometido contra uma mulher grávida ou nos três meses posteriores ao parto, bem como se o assassinato ocorrer na presença de um descendente ou ascendente da vítima.

Os governos de  Lula e Dilma investiram fortemente em ações para coibir a violência doméstica, punir agressores e educar a população. Além da Lei do Feminicídio, outros exemplos são a sanção da Lei Maria da Penha e a criação da central telefônica Ligue 180, que funciona 24 horas por dia e orienta a população feminina em situação de abusos e violência.

Da Redação da Agência PT de Notícias