Teste de publicidades

Marília Arraes: Pernambuco está perdendo a guerra contra a violência

Marília Arraes: Pernambuco está perdendo a guerra contra a violência

Pernambuco está perdendo a guerra contra a violência. A população é refém do medo e da insegurança. Até quando governador? Isso tem que acabar! 

Assista este vídeo e fique por dentro dos números verdadeiros, aqueles que o Governo de Pernambuco quer fingir que não existem. Clica e compartilha!
#PernambucoDesgovernado

Obras altera trânsito em trecho da Avenida Carlos de Lima Cavalcanti

Obras altera trânsito em trecho da Avenida Carlos de Lima Cavalcanti

Intervenções iniciam hoje às 22 horas e segue até amanhã (23) as 5 horas 

 

A Compesa está concluindo a primeira etapa do Projeto Olinda + Água, obra que visa melhorar o abastecimento de água em 15 bairros da cidade. A partir das 21h de hoje (22) até as 5h do sábado (23), mais duas importantes interligações do sistema de abastecimento de água serão realizadas, dessa vez, em dois cruzamentos na Avenida Carlos de Lima Cavalcanti, nas proximidades do Hiper Bompreço e da Praça Pedro Jorge, em Casa Caiada. Para que a obra aconteça, será preciso interditar dois trechos da Carlos de Lima Cavalcanti entre as ruas Eduardo Moraes e Tertuliano Francisco Feitosa, e entre as ruas Carlos Leite Moreira e Tomaz Antônio Guimarães, alterando o percurso de cinco linhas de ônibus que trafegam naquela área. Agentes de trânsito da Prefeitura de Olinda estarão nos locais para orientar os motoristas sobre os desvios. A fim de reduzir os transtornos à população, em virtude da  área ser de tráfego intenso de veículos, a Compesa optou em realizar os serviços no período noturno.

 

Duas frentes de trabalho estarão atuando simultaneamente, a primeira delas na Rua Marcolino Botelho, na altura do Hiper Bompreço, passando pela Avenida Carlos de Lima Cavalcanti. No local será interligada a rede de distribuição já existente à nova rede que será implantada num trecho de 20 metros. A segunda interligação acontecerá nas proximidades da Praça Pedro Jorge, para assentar 15 metros de tubulação que vai atravessar a Avenida Carlos de Lima Cavalcanti. Na próxima segunda-feira (25), a companhia programou executar outras duas interligações numa travessia aérea instalada na Avenida Beira-Rio, em Jardim Fragoso - esse serviço não afetará o trânsito. 

 

Após essas intervenções, a companhia iniciará os testes para viabilizar a implantação de um novo calendário de abastecimento, a partir do mês de outubro, para os bairros de Rio Doce, Jardim Atlântico e parte de Caiada e Jardim Fragoso: o rodízio passará de um dia com água e cinco dias sem, para três dias com água e três dias sem. O coordenador do projeto Olinda + Água, Bruno Eduardo Gonçalves, informou que com a conclusão dessa  etapa já dará início a outra fase do projeto que irá contemplar os bairros de Ouro Preto e as outras partes de Casa Caiada e Jardim Fragoso. “Estamos concluindo a fase de testes desta primeira etapa, regulando as pressões e ajustando  o volume de água  para que possamos  atender a população abastecendo  essas localidades todos os dias”, informou.

 

O Projeto Olinda + Água  -  empreendimento que vai possibilitar melhorias no abastecimento de Olinda com a implantação e substituição de rede, a construção de um novo centro de reservação, prevê obras de setorização para melhorar a gestão e o controle do sistema. Serão beneficiadas  240 mil pessoas em 15 bairros da cidade: Casa Caiada, Bairro Novo, Bultrins, Jardim Atlântico, Jardim Fragoso, Ouro Preto, Rio Doce, Varadouro, Carmo, Guadalupe, Santa Tereza, Bonsucesso, Monte, Amaro Branco e Jatobá.


Novas cisternas estão ameaçadas

Novas cisternas estão ameaçadas

Por Diário do Nordeste

 
Levantamento demonstra que, a cada ano, há menos recursos para acesso à água no Semiárido
 

A implantação de cisternas para consumo humano ou de segunda água para irrigação de quintais produtivos é reconhecida pela ONU como política pública mais adequada para regiões em processo de desertificação ( Foto: Cid Barbosa )

 

Iguatu. A proposta da Lei de Orçamento da União para 2018 reduz investimentos de recursos públicos em políticas sociais. Um exemplo é o Programa de Cisternas, iniciativa reconhecida pela Organização das Nações Unidas (ONU). A proposta apresentada ao Congresso Nacional prevê corte de 92% em comparação ao que foi apresentado neste ano. Segundo levantamento de assessores parlamentares da bancada de oposição, o orçamento executado em 2017 é de apenas 37% (R$ 91,8 mi) do valor orçado, que foi de R$ 248,8 milhões. Os R$ 157 mi restantes estão contingenciados.

A implantação de cisternas de placas e de polietileno para consumo humano e a calçadão ou de enxurrada para irrigação de quintais produtivos é um programa reconhecido pela ONU com uma das políticas públicas mais adequadas para regiões em processo de desertificação, como é o caso do Semiárido nordestino.

O levantamento demonstra que, a cada ano, menos recursos chegam até as famílias do Semiárido para que elas tenham acesso à água, direito humano imprescindível. Até o programa Operação Pipa, coordenado pelo Exército, sofre cortes e atrasos na liberação de recursos.

Estiagem prolongada

O Ceará enfrenta um quadro de perda de reservas hídricas, chuvas abaixo da média desde 2012, na maior parte do Estado. Essa realidade exige o uso de tecnologias que armazenam água da chuva pelas famílias agricultoras do Semiárido.

Na China, há poucos dias, durante a 13ª Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas para o Combate à Desertificação (COP 13), o Programa Cisternas foi premiado como uma das mais efetivas políticas públicas para áreas em processo de desertificação do mundo. O Programa Cisternas possibilitou que cinco milhões de pessoas da região mais árida do Brasil tenham, ao lado de casa, água potável para consumo humano.

Em Brasília, essa mesma política agora é ameaçada de perder 92% dos recursos públicos destinados à sua execução em 2018. Esse percentual tem como referência o orçamento de 2017 que, por sua vez, representa um pouco mais de 25% do volume de recursos definido em 2012.

Um dia depois da cerimônia de entrega do Prêmio Política para o Futuro, Valquíria Lima, da coordenação executiva nacional da Articulação Semiárido (ASA) pelo Estado de Minas Gerais, questionou a situação de incertezas políticas, econômicas e, sobretudo, sociais que o País vivencia, no evento paralelo à COP 13, em Ordos, na China. "As ações da ASA e também as políticas públicas, como o Programa Cisternas, estão ameaçadas de parar devido ao corte no orçamento público", pontuou.

Número reduzido

A previsão orçamentária proposta pelo governo federal para 2018 para a implementação de tecnologias de captação de água da chuva para consumo humano e produção de alimentos é de R$ 20 mi. No documento enviado pelo Executivo ao Congresso Nacional, a Proposta de Lei Orçamentária Anual (PLOA), o valor proposto é destinado à construção de apenas 5.453 tecnologias em todo o território nacional.

Os técnicos que trabalham com a implantação de tecnologias sociais observam que a implantação de 5.453 tecnologias pouco para a necessidade. Somente no Semiárido, há uma demanda de 350 mil famílias por cisterna para armazenar água para matar a sede e cozinhar alimentos. Isso representa mais de 1,5 mi de pessoas sem água potável disponível perto de casa.

Na região, há também a necessidade de guardar água para produzir alimentos e criar animais. Existe uma demanda de 600 mil famílias, considerando as que dispõem de espaços nas propriedades para a instalação das tecnologias como a cisterna-calçadão e a barragem subterrânea.

Fique por dentro

Houve uma inversão no fluxo de investimentos

Desde o início do Programa Um Milhão de Cisternas (P1MC), em 2001, até hoje, contam-se um milhão de cisternas de placas, proporcionando a cinco milhões de brasileiros condições mais favoráveis para beber água apropriada para consumo.

A ASA Brasil implementou mais de 60% destas tecnologias, com recursos públicos repassados pelo Ministério de Desenvolvimento Social, por meio de convênio.

De 2015 para 2017, os recursos públicos para a execução do Programa Cisternas têm sido repassados tanto à sociedade civil, quanto para os estados. Desde 2010 a 2014, houve um crescimento contínuo das verbas destinadas à ASA, pela Associação Programa Um Milhão de Cisternas (AP1MC).

Saiu de R$ 95,5 milhões para R$ 324,7 milhões. De 2015 até 2017, o fluxo foi o inverso: uma acentuada queda. Neste ano, os recursos públicos transformados pela ASA em tecnologias de acesso à água foram apenas R$ 19,3 mi. Um corte de 94% se comparado com o valor acessado pela ASA em 2014. Os dados são do Portal da Transparência.


HUMBERTO COSTA (PT): NOVO ATAQUE À HEMOBRÁS, NOVO ATAQUE À PERNAMBUCO

HUMBERTO COSTA (PT): NOVO ATAQUE À HEMOBRÁS, NOVO ATAQUE À PERNAMBUCO

É com absoluta estupefação que assistimos a uma nova investida para esvaziar a fábrica da Hemobrás em Pernambuco. Desta vez, a ação nefasta ocorre com a ajuda do Governo do Paraná, comandado pelo PSDB, para levar ao Estado de origem do ministro da Saúde, Ricardo Barros, uma base de produção do Fator VIII Recombinante.

Como todos devem recordar, Ricardo Barros, em ato recente, tentou levar o Ministério da Saúde a intermediar um acordo de transferência de tecnologia entre o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), vinculado ao governo daquele Estado, e a empresa Octopharma, com a finalidade de instalar uma unidade de produção daquele fator na cidade paranaense de Maringá, sua base eleitoral.

Tal medida foi imediatamente rechaçada pela bancada federal de Pernambuco, tendo em conta que a Hemobrás, localizada em Goiana, na Mata Norte, já recebeu investimentos superiores a R$ 1 bilhão e seria absolutamente inviabilizada por uma concorrência na área do Fator VIII Recombinante, tendo em conta que o mercado brasileiro não comporta duas fábricas dessa natureza.

Naquela ocasião, vencido pela bancada de Pernambuco, Ricardo Barros retrocedeu na decisão pontual, sem, no entanto, deixar claro se havia desistido da ideia de viabilizar uma unidade paranaense.

Não desistiu. A prova clara é o Acordo de Transferência de Tecnologia para Obtenção de Hemoderivados e Hemocomponentes, publicado no Diário Oficial do Paraná deste 22 de setembro, firmado diretamente entre o Tecpar e a Octopharma, cujo objeto é regular um projeto de transferência de tecnologia para o fracionamento e inativação viral do plasma sanguíneo e produção do Fator VIII Recombinante não modificado em células humanas para obtenção de hemoderivados e hemocomponentes.

Nesse sentido, quero denunciar mais um ataque violento contra a fábrica da Hemobrás, com o claro propósito político-eleitoral de retaliar Pernambuco e inviabilizar a nossa unidade em Goiana, em benefício do Estado do ministro da Saúde.

Estou contatando toda a bancada federal pernambucana para que nos unamos contra essa nova e desleal investida contra a Hemobrás.

Humberto Costa (PT), líder da Oposição no Senado


Roberto Tavares  cobra  enfrentamento aos problemas estruturais do setor de saneamento durante reunião em Brasília

Roberto Tavares cobra enfrentamento aos problemas estruturais do setor de saneamento durante reunião em Brasília

O presidente da Associação Brasileira das Empresas Estaduais de Saneamento (Aesbe) e da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Roberto Tavares, participou ontem (21), em Brasilia, da primeira reunião realizada pelo Ministério das Cidades com vistas a revisão do Plano Nacional de Saneamento Básico (PLANSAB). Apesar de parabenizar a iniciativa do MCidades, Tavares teceu duras críticas à falta de enfrentamento aos problemas estruturais do setor de Saneamento por parte do Governo Federal. Dentre os pontos abordados pela Aesbe, Tavares  destacou o cenário exageradamente otimista que foi adotado pelo PLANSAB, que previu um crescimento anual do PIB de 4% anuais, quando os índices registrados foram de -3,8% e -3,6 %, nos dois últimos anos, e a falta de previsão legal para a garantia de recursos onerosos e não onerosos para investimento perene que viabilize  a melhoria e a universalização dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário. Roberto Tavares também alertou  sobre o que considera a confusão do arranjo institucional do setor de saneamento. “A competência é do município, a gestão delegada aos Estados e o dinheiro para investimento concentrado no Governo Federal. A necessidade de negociar com milhares de municípios e o risco de se ter milhares de Agências Reguladoras  e contraproducente”, questiona o titular da entidade. Segundo ele,  esse cenário jamais permitirá a segurança jurídica nem eficiência para os prestadores, independente de serem públicos ou privados. Tavares deixou claro no encontro que a Aesbe defende a prestação regionalizada dos serviços, garantindo economia de escala e o subsídio cruzado para permitir o equilíbrio das contas do prestador em municípios rentáveis e não rentáveis.


Campanha de filiação do PT foi lançada nesta sexta

Campanha de filiação do PT foi lançada nesta sexta

Com presença de Lula e da presidenta nacional do partido, Gleisi Hoffmann

Lula Marques/Agência PT

O Partido dos Trabalhadores fez o lançamento da sua campanha nacional de filiação nesta sexta-feira (22), com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e da presidenta nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR).

O lançamento, foi transmitido ao vivo pelo site e pelo Facebook do PT Nacional, o partido apresentou sua nova campanha de filiação, com filmes, peças, identidade visual e conteúdo para as redes sociais. O objetivo é ajudar na convocação de novos filiados.

O site do partido foi totalmente remodelado para a campanha de filiação. Agora, está mais simples, fácil e rápido realizar a filiação pelo próprio site.

Outra mudança foi a unificação dos diferentes espaços exclusivos dos filiados e filiadas dentro do site, que agora estão reunidos de forma mais intuitiva na ‘Área PT’, que recebeu lugar de destaque dentro do site.

A campanha de filiação também contempla um reforço na campanha de doação para o Partido dos Trabalhadores. Por isso, a terceira grande mudança no site foi feita justamente nesta área, facilitando as doações de pessoas físicas ao PT.

O intuito das mudanças é facilitar a participação dos filiados na vida partidária.

 

Da Redação da Agência PT de Notícias


Pernambuco é refém da violência. Isso tem que acabar! #PernambucoDesgovernado

Pernambuco é refém da violência. Isso tem que acabar! #PernambucoDesgovernado

Vídeo Marília Arraes divulgado em suas redes sociais criticando o aumento da violência que tem sido um calo na gestão do socialista, afirmando que o governador tem “enxugado gelo” no combate para resolver a situação.

O descalabro na segurança pública continua em Pernambuco. Os homicídios, neste ano de 2017, continuam batendo recordes. Até o último dia 31 de agosto, foram contabilizados 3.735 assassinatos, número 34,89% maior do que o registrado no mesmo período de 2016. Isso significa uma média de 15,37 mortes por dia! Mantendo-se este quadro alarmante, o Estado irá ultrapassar, ainda em outubro, o número de homicídios obtido em todo o ano de 2016, que foi de 4.634. Desde o início do governo Paulo Câmara, em 2015, já foram assassinados mais de 12 mil pernambucanos. Pernambuco é refém do medo e da insegurança. 
#PernambucoDesgovernado
#PERefémDaViolência


Quem vai morar no Habitacional Casarão do Barbalho, senhor Prefeito Geraldo Julio

Quem vai morar no Habitacional Casarão do Barbalho, senhor Prefeito Geraldo Julio

O Habitacional Casarão do Barbalho, esta sendo construído na comunidade da Vila União no Bairro da Iputinga, o Habitacional teve seu projeto aprovado e sua construção iniciada na gestão do ex-Prefeito João da Costa (PT), no projeto inicial o habitacional tinha como moradores as famílias da comunidade Airton Senna/Detran que vivia em situação de risco a beira do Rio Capibaribe e seria atingidas pelo sistema viário da ponte que ligará os bairros da Iputinga e Monteiro, a obra do Habitacional do Casarão do Barbalho, esta sendo Concluída Pela Prefeitura do Recife e os moradores ribeirinho da comunidade Airton Senna, quer saber, QUEM VAI MORAR NO HABITACIONAL CASARÃO DO BARBALHO, sr. Prefeito Geraldo Julio (PSB)? na foto do habitacional no fundo esta a comunidade de Airton Senna, os moradores da comunidade não podem nem ouvir falar em chover pois o risco de enchente e real, a gestão do Prefeito Geraldo Julio, quer trazer moradores de Casa Forte para beneficiar o Shopping Plaza e deixar os moradores da Airton Senna, literalmente dentro d'água e olhando os outros tomarem seu lugar, a promessa e de muita resistência pelo moradores da comunidade. 


PT-PERNAMBUCO: Reunião do Diretório Nacional deve avaliar Caravana de Lula pelo Nordeste e Lançar Plataforma Brasil que o Povo Quer

PT-PERNAMBUCO: Reunião do Diretório Nacional deve avaliar Caravana de Lula pelo Nordeste e Lançar Plataforma Brasil que o Povo Quer

Por Catia Oliveira/PT-Pernambuco

Nesta quinta-feira, 21, será realizada, em São Paulo, a reunião do Diretório Nacional do PT com participação da presidenta da legenda Gleisi Hoffmann e do ex-presidente Lula, para avaliar a Caravana de Lula pelo Nordeste. De Pernambuco, participam da reunião as integrantes do Diretório Nacional (DN) a deputada estadual petista Teresa Leitão, a secretária estadual de Comunicação Sheila Oliveira, a integrante do diretório estadual, Vívian Farias, e o presidente do PT Pernambuco, Bruno Ribeiro, como convidado.

Pernambuco recebeu a Caravana nos dias 24 a 26 de agosto, com visita ao museu do Cais do Sertão, no Bairro do Recife, aos Trabalhadores da Indústria Petrolífera e Naval, em Ipojuca, tendo sido realizado um grande ato da Frente Brasil Popular no Centro do Recife e uma visita à Brasília Teimosa. Uma semana depois, o ex-presidente esteve em Exu para visitar o museu de Luiz Gonzaga no parque Asa Branca e participou de um dos maiores atos da Caravana na cidade de Ouricuri, em defesa do semiárido. Na reunião nacional será feita avaliação da Caravana Lula pelo Brasil, que percorreu o Nordeste.

Conjuntura e Caravana Lula Por Minas

Na ocasião, será realizada, também, uma Análise de Conjuntura pelo sociólogo Jessé de Souza e pela ex-secretária de Orçamento do Ministério do Planejamento, Esther Duek, e ocorrerá o lançamento da Caravana Lula por Minas.

Na pauta entram ainda o Planejamento Estratégico da direção, além de informes sobre os encontros setoriais, entre outros temas e questões organizativas do partido.

Antes da reunião os petistas participam do lançamento da plataforma Brasil que o Povo Quer e debate sobre ‘Fome e Miséria no Brasil pela Fundação Perseu Abramo (FPA) com o presidente da Fundação Perseu Abramo, Marcio Pochmann, e da economista e ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome do Governo Dilma, Tereza Campello.

A iniciativa é constituída por três frentes principais: uma plataforma digital aberta à participação; debates transmitidos ao vivo na internet – com a presença de ativistas, estudiosos e estudiosas, integrantes de movimentos sociais – além de reuniões e debates presenciais nos diretórios (zonais, municipais, estaduais e nacionais), setoriais e outras instâncias do PT.


Compesa inicia amanhã obra de esgoto na Rua Imperial, no bairro de São José

Compesa inicia amanhã obra de esgoto na Rua Imperial, no bairro de São José

A partir de amanhã (20), a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) dará continuidade a obra de recuperação de umas das principais tubulações (coletores) que compõem o sistema de esgotamento sanitário do Recife. A obra inicia amanhã pela manhã e será preciso fazer a interdição total de um trecho de 150 metros da Rua Imperial, no bairro de São José, nas imediações da Praça Sérgio Lorêto. Os veículos que trafegam pela via devem estar atentos à sinalização no local para realizar o desvio pela Rua do Muniz, sentido Rua Imperial – essa rua fica localizada do lado direito da Praça Sérgio Lorêto, sentido Centro/Zona Sul. A obra será executada, de segunda a sexta-feira, no horário das 7h às 17h, e a previsão é que seja concluída dentro de 60 dias.

Para recuperar 140 metros desse importante coletor, que apresenta 1,20 metros de diâmetro (e está situado a 2,5 metros de profundidade) serão investidos R$ 200 mil. Trata-se de uma das primeiras tubulações de esgoto de grande porte do Recife, e que transporta o esgoto gerado por vários bairros das regiões central e norte da capital pernambucana. Esse coletor percorre mais de dez bairros do município - São José, Bairro do Recife, Santo Antônio, Ilha do Leite, Boa Vista, Paissandu, Derby, Graças, Espinheiro, Santo Amaro, Campo Grande, Coelhos, Aflitos e Soledade – e é responsável por direcionar o efluente recebido para a Estação de Tratamento de Esgoto do Cabanga, onde é tratado e devolvido ao corpo hídrico.

A obra segue no ritmo programado e foi dividida para ser executada em várias etapas devido a extensão do coletor, que possui 2900 metros, diminuindo assim os transtornos para a população. A companhia já recuperou 330 metros dessa tubulação na Avenida Saturnino de Brito, e mais 495 metros na Avenida Sul. Com a recuperação prevista para ser executada amanhã, estima-se elevar em até 70% a capacidade do coletor, melhorando o processo de escoamento dos efluentes e, consequentemente, a operacionalidade do sistema. A obra de recuperação de todo coletor recebe o investimento de R$ 10,5 milhões, e está sendo executada pela BRK Ambiental, parceira privada da Compesa no Programa Cidade Saneada, que tem como meta recuperar, operar, manter os sistemas existentes, além de ampliar a coleta e o tratamento de esgoto nos 14 municípios da Região Metropolitana do Recife e Goiana.


O Blog do Eduardo Nino Quer Saber: O PERNAMBUCO que o Povo QUER

O Blog do Eduardo Nino Quer Saber: O PERNAMBUCO que o Povo QUER

“O Blog do Eduardo Nino quer saber: com relação a “Segurança, Saúde, Educação, Cultura, Moradia, Agricultura, Meio Ambiente, Emprego e Renda...”, o que você prefere?”, envie sua opinião para o e-mail: contato@blogdoeduardonino.com.br


PT e FPA lançam plataforma e debatem ‘Fome e Miséria no Brasil’

PT e FPA lançam plataforma e debatem ‘Fome e Miséria no Brasil’

Na quinta (21) tem o lançamento da iniciativa “O Brasil que o Povo Quer”, um amplo processo de escuta e debate sobre um novo programa para o Brasil 

 

O Partido dos Trabalhadores e a Fundação Perseu Abramo lançam na próxima quinta-feira, 21 de setembro, a iniciativa Brasil Que o Povo Quer, um amplo processo processo de escuta e debate para envolver os brasileiros e brasileiras na construção de um novo programa para o Brasil.

Serão três frentes principais: (1) uma plataforma digital aberta à participação de todas e todos; (2) debates transmitidos ao vivo na internet com a presença de ativistas, estudiosos e estudiosas e integrantes de movimentos sociais; (3) reuniões e debates presenciais nos Diretórios (zonais, municipais, estaduais e nacionais), setoriais e outras instâncias do PT.

As três frentes estão interligadas com um objetivo final e único de construir um novo Projeto para o Brasil, que será apresentado pelo PT à sociedade ao final do processo, em 2018.

Os cidadãos e cidadãs poderão participar de encontros presenciais, acompanhar os debates pela internet,apresentar suas próprias ideias e também opinar nas de outras pessoas pela plataforma “Brasil que o Povo Quer”: https://brasilqueopovoquer.org.br.

As “conversas” irão debater questões, problemas e soluções que se organizam dentro de sete grandes eixos temáticos: (1) a ordem mundial, a soberania e a defesa da nação; (2) participação popular, liberdade e direitos. Qual democracia queremos?; (3) integração nacional e serviços no Brasil: é possível construir um país mais justo para todos?; (4) o que é qualidade de vida para você?; (5) quem pagará o aumento da infraestrutura e dos bens comuns no Brasil?; (6) como reduzir a desigualdade e garantir inclusão social no Brasil?; (7) como mobilizar os recursos naturais e tecnológicos gerando riqueza para todos?

Na quinta (21), a partir das 10h, haverá evento de lançamento da iniciativa Brasil que o Povo Quer com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, da presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, do presidente da Fundação Perseu Abramo, Marcio Pochmann, e da economista e ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome do Governo Dilma Tereza Campello, para discussão do tema da primeira conversa: “O que é preciso fazer quando a miséria e a fome voltam a crescer no Brasil?”. Haverá transmissão ao vivo pela TevêFPA, pelo Facebook e pelo portal da instituição.

Serviço:

Lançamento do Brasil que o Povo Quer e debate sobre ‘Fome e Miséria no Brasil’

Data: 21 de setembro de 2017 (quinta-feira), às 10h

Local: Novotel Jaraguá – R. Martins Fontes, 71, São Paulo – SP

Da Fundação Perseu Abramo