Teste de publicidades

 Obras da Adutora do Agreste serão intensificadas até o final de abril

Obras da Adutora do Agreste serão intensificadas até o final de abril

Para garantir que as obras da Adutora do Agreste não parem e continuem no ritmo acelerado, em 2017, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, vem acompanhando de perto a liberação de recursos do governo federal para a construção do empreendimento. Ontem (5), o governador esteve em Brasília para uma audiência com o ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho, que confirmou mais um repasse, no valor de R$ 16 milhões para a Adutora do Agreste. A audiência contou com a participação do presidente da Compesa, Roberto Tavares. Com os recursos em conta, a companhia tem condições de aumentar de 15 para 19 o número de frentes de trabalho espalhadas na região Agreste, intensificando as obras até o final deste mês.

 

De acordo com Roberto Tavares, para concluir toda a primeira etapa do projeto da Adutora do Agreste, que corresponde ao conjunto de obras para atender 23 municípios da região - e que já está licitado - ainda é preciso o repasse de R$ 636 milhões do governo federal. "Mas se vierem 360 milhões, que é o que a gente pactuou para este ano, conseguiremos atender todas as cidades. No entanto, se forem repassados R$ 200 milhões, teremos que nos replanejar. O importante é que a obra não seja mais paralisada, porque a desmobilização e remobilização gera um atraso de pelo menos um ano na conclusão da adutora. Não queremos que isso aconteça mais", explica o presidente da Compesa, lembrando que 33 cidades estão com o abastecimento de água em situação de colapso no estado.

 

A Adutora do Agreste é a maior obra hídrica complementar e estruturadora de Pernambuco, foi projetada para receber a água da Transposição do Rio São Francisco e atender 2 milhões de pessoas em 68 municípios, além de 80 localidades. A segunda etapa do projeto, que ainda não foi conveniada, vai beneficiar os outros 45 municípios do Agreste, a região mais afetada no estado pela seca prolongada, que já entra no sétimo ano consecutivo. "A determinação do governador é que aceleremos as obras. Quem passa pelo interior está percebendo o volume de obras, situação diferente do que se viu em 2015 e no começo de 2016", compara.

 

Agora, a prioridade da Compesa é colocar o Sistema Adutor do Moxotó para operar até o final deste ano. A obra é a alternativa encontrada pelo governo do estado para antecipar a chegada da água do canal do Eixo Leste da Transposição do Rio São Francisco na região Agreste. A captação da água será feita na Barragem do Moxotó, no distrito de Rio da Barra, em Sertânia, e será transportada até a Estação de Tratamento de Água (ETA), em Arcoverde, onde o sistema será interligado à Adutora do Agreste. A bateria de poços de Tupanatinga é outra obra hídrica importante para a região, cuja ordem de serviço, no valor de R$ 54 milhões, foi assinada hoje (6) pelo governador Paulo Câmara, e que também será integrada à Adutora do Agreste para atender grande parte das cidades do Agreste Meridional.


Sheila Oliveira: Porque o PT é o instrumento de luta que a classe trabalhadora construiu

Sheila Oliveira: Porque o PT é o instrumento de luta que a classe trabalhadora construiu

Porque o PT é o instrumento de luta que a classe trabalhadora construiu 
Porque a esquerda brasileira espera um PT altivo
Porque a militância clama por um PT pela base
Porque a  unidade do PT se constrói com a sua diversidade
Porque os movimentos sociais  devem ser os principais aliados do PT 
Porque as ruas devem guiar as políticas do PT
Porque é preciso demarcar o campo de classe
Porque nosso horizonte é o socialismo
Porque é preciso voltar a esperança
Porque defender o PT é resistir ao golpe
Porque o Brasil precisa de Lula em 2018
Domingo, dia 09, é dia da companheirada fazer valer o sentido da nossa saudação, reunir forças, reanimar nosso partido, recobrar as energias, fortalecer nossa luta e retomar nossas conquistas.
Participe das eleições do PT!

Sheila Oliveira
Secretária de Organização do PT de Pernambuco


 Compesa oferece atendimento personalizado  para clientes do bairro do Arruda durante Projeto Colméia

Compesa oferece atendimento personalizado para clientes do bairro do Arruda durante Projeto Colméia

A Compesa estará presente em mais uma edição do Projeto Colméia Comunidade, que será promovido pelo SESC, nesta sexta-feira (7), no bairro do Arruda. No evento, serão oferecidos  diversos serviços para a população e a  companhia  estará presente com  Carro de Atendimento Local (CAL) para oferecer negociação de débitos, parcelamentos, emissão de segunda via da fatura de água, solicitação de revisão de consumo, atualização cadastral, pedidos de Tarifa Social, e novas ligações de água e esgoto entre outras informações. A unidade móvel ficará instalada na Rua Zeferino Agra, próximo ao imóvel de nº 93 (escola municipal), no horário das 8h às 16h horas.

 

Durante esta semana, a Compesa aproveitou para realizar um mutirão no bairro do Arruda, onde a companhia possui cerca de 7,6 mil clientes, residenciais e comerciais. Desde segunda-feira (3), a companhia está fazendo o atendimento de serviços comerciais no bairro, como pedidos de revisão de consumo, substituição de hidrômetros e entrega de cartas de cobranças com descontos. Na parte operacional, serão executados até amanhã (7) consertos de vazamentos na rede de distribuição, instalação de ramais de água e limpeza e desobstrução de tubulações.


Humberto apresenta projeto para evitar corte bilionário de Temer no Mais Médicos

Humberto apresenta projeto para evitar corte bilionário de Temer no Mais Médicos

Autor do requerimento que pede a convocação do ministro da Saúde, Ricardo Barros (PP-PR), para explicar no Senado o desmonte do SUS e de políticas como o Farmácia Popular e o Samu, o líder da Oposição na Casa, Humberto Costa (PE), apresentou, nesta quarta-feira (5), um projeto de decreto legislativo para sustar os efeitos da decisão do governo de transformar as despesas obrigatórias do Mais Médicos em gastos passíveis de corte.

Segundo Humberto, a medida, tomada por meio de uma simples canetada publicada no Diário Oficial da União, tem o claro propósito de fulminar o programa. O senador explica que a iniciativa do governo do presidente não eleito Michel Temer (PMDB) transforma os R$ 3,3 bilhões destinados ao programa que levou cuidados básicos de saúde a mais de 63 milhões de brasileiros em todo o território nacional em gastos discricionários.

“Ele se desobriga, por completo, de investir o que está previsto no orçamento para o Mais Médicos. Na prática, isso significa asfixiar o programa até matar”, garante. Para o senador, o engenheiro colocado no comando do Ministério da Saúde por Temer nada constrói em proveito da população. “Sua função é destruir. O governo tem conduzido o programa às bordas do precipício para, na sequência, empurrá-lo para lá”, criticou.

Ele ressaltou que o número de médicos, que chegou a mais de 18 mil espalhados por 4 mil municípios de todo o país, foi reduzido em quase 15% desde o ano passado, o que deixa cerca de 8 milhões de pessoas sem atendimento. O parlamentar também lembrou que os salários dos profissionais estão atrasados desde fevereiro e sem previsão de regularização, o que tem levado muitos médicos a abandonar seus postos de trabalho.

“Infelizmente, o governo ilegítimo está devolvendo o povo à triste realidade do Brasil do século passado. O ministro da Saúde, homem que desapareceu durante a operação Carne Fraca, quando o Brasil estava diante de um escândalo que envolvia a saúde pública e a vigilância sanitária, é o responsável direto por tudo isso”, disparou.

Humberto lembrou que Barros é o ministro que, assombrosamente, ataca o Sistema Único de Saúde e propõe reduzi-lo, sob o argumento de que os brasileiros têm muitos direitos. Na visão do parlamentar, o deputado licenciado faz uso da pasta como uma máquina para distribuir benesses, menosprezar o seu qualificado corpo técnico e entupi-lo de apaniguados políticos com a finalidade de atender a interesses privados, em prejuízo das políticas públicas.

O projeto de decreto legislativo que susta a possibilidade de corte orçamentário no Mais Médicos foi apresentado por Humberto juntamente com o senador Paulo Rocha (PA), vice-líder do PT na Casa.


FUNCIONÁRIO PINTA “FORA TEMER” NO MUSEU NACIONAL

FUNCIONÁRIO PINTA “FORA TEMER” NO MUSEU NACIONAL

“É a minha opinião política, nós temos liberdade de expressão”, disse, segundo reportagem do blog Poder, do jornal Correio Braziliense.

A frase foi pintada pouco antes de o funcionário terminar de pintar de branco toda a cúpula do museu. Em seguida, ele apagou os dizeres com a mesma tinta branca. O registro foi feito pelo fotógrafo Marcelo Ferreira, do Correio.


Vereadora do Recife Marília Arraes (PT) Comemora a vitória do deputado federal Jean Wyllys no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.

Vereadora do Recife Marília Arraes (PT) Comemora a vitória do deputado federal Jean Wyllys no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.

Na tarde de hoje, o parecer do relator, que pretendia suspender o mandato do deputado federal Jean Wyllys foi derrotado por 9x4 no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.
O pedido de cassação havia sido aberto após o deputado Jean ter reagido às provocações e agressões de Jair Bolsonaro durante a sessão de votação do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff. A mobilização da sociedade foi essencial para garantir a defesa de um mandato tão necessário quanto o de Jean Wyllys."

                                                          Marília Arraes (PT)

                                                      Vereadora do Recife


A CNB reafirma o seu compromisso com a construção partidária

A CNB reafirma o seu compromisso com a construção partidária

 

A CNB reafirma o seu compromisso com a construção partidária

Companheiros e companheiras,

No próximo domingo, 9 de abril, a aguerrida militância da Construindo um Novo Brasil terá mais um compromisso político importante, quando os petistas em todo o país irão eleger as novas direções municipais do Partido dos Trabalhadores.

A militância da CNB, que sempre teve um papel fundamental nesta histórica trajetória de 37 anos de existência do nosso Partido, terá novamente a missão de contribuir para reorganizar nossa ação política e preparar nossas instâncias para os embates que o futuro nos reserva. Para isso, a nossa unidade é o principal motor que conduzirá nosso partido à vitória novamente.

Por isso, me dirijo a cada um e cada uma militante da CNB, não somente para fazer uma convocação geral, mas também lembrar do compromisso e da responsabilidade de todos nós para com a retomada dos nossos ideais políticos e a consolidação do nosso sonho maior de construir um país mais justo e igualitário.

Aproveito também este momento para alertar a todos e todas para que evitem cometer erros estatutários e realizem uma fiscalização eficaz durante o processo, para que o PED não se transforme em uma fábrica de recursos internos contra a CNB. É sempre bom ter cautela, e para isso nada melhor do que relembrar PED´s passados.

Um ótimo PED 2017 para todos e todas. Até a vitória!

Francisco Rocha da Silva, Rochinha
Coordenador Geral da CNB


Deputada Teresa Leitão (PT) obtém apoio do MPPE para nomeação de aprovados em concurso

Deputada Teresa Leitão (PT) obtém apoio do MPPE para nomeação de aprovados em concurso

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) exigirá que, diante da constatação de cargo vago, o Estado rescinda o contrato temporário de professores e nomeie aprovados em concurso público que estejam em listas remanescentes. O anúncio foi feito pela promotora de Patrimônio Público Lucila Varejão, durante reunião, nesta terça (4), com a presidente da Comissão de Educação e Cultura, deputada Teresa Leitão (PT). A promotora Áurea Vieira também participou do encontro.
O objetivo da audiência, solicitada pela parlamentar, foi discutir o número de contratos temporários na educação e a necessidade de convocar os concursados. Teresa Leitão ressaltou que, embora o Estado tenha nomeado mais de dois mil aprovados no concurso promovido em 2015, está claro que ainda há vagas para os candidatos que estão na lista de remanescentes, uma vez que existem mais de 14 mil contratos temporários de professores, segundo dados da Secretaria de Educação de Pernambuco.
A presidente do colegiado disse, ainda, que a Comissão de Educação tem recebido demandas dos aprovados para que seja construído um diálogo com o Governo do Estado, no sentido de garantir que os contratos temporários sejam realmente excepcionais, e os concursados sejam devidamente aproveitados.
De acordo com a promotora Lucila Varejão, “o Ministério Público pretende colher mais informações da Secretaria de Educação de Pernambuco para montar um cronograma que garanta um planejamento adequado de concursos públicos, de forma a substituir, paulatinamente, os profissionais contratados por servidores efetivos”.


Compesa: Obra de esgotamento sanitário movimenta economia de Gravatá

Compesa: Obra de esgotamento sanitário movimenta economia de Gravatá

O Governo de Pernambuco, através da Compesa, acelera o Plano de Investimentos em Saneamento Básico que desenvolve em todas as regiões do estado. A cidade de Gravatá, no Agreste, está recebendo um investimento importante na área de saneamento ambiental, que além de melhorar as condições sanitárias da área urbana do município, também gera renda e emprego para a região. A companhia executa a construção da primeira etapa do Sistema de Esgotamento Sanitário (SES) de Gravatá, empreendimento que está movimentando a economia da cidade por meio da contratação de mão de obra local. Em média, por mês, 70 trabalhadores, entre pedreiros, encanadores, serventes e calceteiros, estão atuando no canteiro da obra.

 

Nos próximos 60 dias, o número de trabalhadores deve aumentar para 120 postos de trabalho diretos, quando a obra estará na fase de implantação dos ramais e ligações intradomiciliares. A Flamac, empresa contratada através de licitação, está executando as obras da primeira etapa do SES Gravatá, iniciadas em junho do ano passado. Estão sendo investidos R$ 27 milhões só nessa fase, recursos do Programa de Saneamento Ambiental da Bacia Hidrográfica do Rio Ipojuca (PSA/ Ipojuca), que busca aumentar a cobertura de esgotamento sanitário nas cidades que são banhadas pelo manancial no estado.

 

As obras da primeira etapa preveem a implantação de 80.000 metros de rede coletora e de redes condominiais, além da conclusão da estação elevatória (unidade de bombeamento) e da construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). Com essa etapa implantada, 30% da área urbana de Gravatá terá coleta e tratamento de esgotos e vai beneficiar 35 mil pessoas. A previsão é finalizar a obra até fevereiro de 2018.


SOBRE A PRESIDÊNCIA DO PT

SOBRE A PRESIDÊNCIA DO PT

SOBRE A PRESIDÊNCIA DO PT

Companheiras e Companheiros,
Queridas pessoas de meu Partido!

A Construindo um Novo Brasil, corrente interna do Partido dos Trabalhadores a qual pertenço desde a minha filiação,  juntamente com o presidente Lula, indicou meu nome como candidata à presidência nacional do PT, a ser apresentado a todas as correntes e a toda militância do Partido.

Este é, para mim, um grande desafio que tem pela frente um longo caminho a ser percorrido até sua concretização. Por uma feliz coincidência militantes que vão participar dos encontros municipais já podem conhecer e debater essa possibilidade. 

Espero, com muita humildade, e conhecedora de meus limites, poder contribuir para que o Partido dos Trabalhadores, que tirou o Brasil do Mapa da Fome e colocou-o no concerto dos grandes países do mundo, possa enfrentar esses tempos difíceis por que passa.

Nossa democracia foi brutalmente atacada e tombou na forma de uma mulher guerreira, valente, Dilma Rousseff, a primeira a presidir o Brasil. O golpe fez perder a esperança de um país melhor, com empregos e salários decentes, uma educação consistente e oportunidades para todas e todos.

Enfrentar essa situação pressupõe estarmos unidos para rejeitar a criminalização do nosso partido, a condenação das nossas lideranças  e lutar, junto com outras forças políticas, em defesa dos direitos sociais e da democracia. Pressupõe barrar o racismo, a homofobia, a misoginia e a ignorância. Nossas mulheres e a juventude estão sob ataque direto dessas ações. 

As divergências fazem parte de nossa história. Vamos fazer delas o estímulo à preparação de nossas ações e a elaboração de propostas cada vez melhores para nosso Brasil. Afinal, o inimigo a ser combatido está fora do PT. É aquele que nos golpeou e continua golpeando o povo brasileiro com a retirada de seus direitos.

Agradeço a confiança de minhas companheiras e companheiros da CNB, em especial de Márcio Macedo e Alexandre Padilha, que retiraram suas candidaturas, compromissados com o fortalecimento da unidade partidária.

Ao senador Lindbergh Farias, companheiro valoroso e combativo, que ao meu lado trava muitas lutas, manifesto meu respeito e consideração, bem como a certeza de que nossa caminhada nesse processo será sempre para fortalecer o PT.

O PT é o partido mais querido do Brasil, apesar da diuturna campanha sórdida contra nós. Como Lula, conquistamos o direito de andar de cabeça erguida. Isso só aumenta nossa responsabilidade com o futuro do país e com a esperança do povo.

Por isso sua condução só pode ser feita por um núcleo dirigente forte e que espelhe a diversidade partidária.

Para Lula, só tenho a reafirmar minha admiração e lealdade. Em 2002, a esperança derrotou o medo. Lutarei junto com todas e todos petistas e militantes deste país para que, em 2018, a esperança  derrote outra vez o ódio e a tristeza.
O Brasil precisa ser feliz de novo com Lula e o PT!

Senadora Gleisi Hoffmann (PT/PR)


Governo Temer fechará quase 400 unidades do Farmácia Popular

Governo Temer fechará quase 400 unidades do Farmácia Popular

O Ministério da Saúde irá fechar as unidades próprias do programa Farmácia Popular, que distribui medicamentos gratuitos ou com até 90% de desconto no país.

A decisão, que já estava em estudo nos últimos meses, foi tomada nesta sexta-feira (31), após reunião com representantes do ministério e de secretários estaduais e municipais de saúde.

Ao todo, 393 unidades do programa, que eram custeadas pela União, deixarão de receber verbas federais a partir de maio e podem ser fechadas.

Prefeituras, no entanto, podem optar por manter as unidades, desde que com recursos próprios. "O governo não financiará mais", afirma o ministro da Saúde, Ricardo Barros.
O Farmácia Popular foi criado em 2004, na gestão do então presidente Luís Inácio Lula da Silva. Dois anos depois, foi criado o Aqui tem Farmácia Popular, braço do programa em farmácias privadas –hoje são 34.583 farmácias credenciadas, distribuídas em 4.487 municípios.

A medida, assim, encerra o funcionamento apenas das unidades próprias do programa –a oferta de descontos e medicamentos gratuitos nas farmácias do Aqui Tem Farmácia Popular continua mantido.

O fechamento das unidades,  também desperta receio de eventuais impactos à população. A questão deve ser analisada na próxima semana pelo Conselho Nacional de Saúde, que reúne representantes de movimentos populares e de profissionais de saúde.

"A preocupação é que isso resulte em diminuição de acesso [aos medicamentos]. Queremos saber como isso será suprido e quais serão os desdobramentos", afirma o presidente do conselho, Ronald Santos.

Um dos pontos em análise é a quantidade de medicamentos ofertados. Enquanto o Farmácia Popular abrangia 112 medicamentos, gratuitos ou com desconto, o Aqui Tem Farmácia Popular oferta 25 produtos –com alcance de 9,8 milhões de pessoas por mês.

  Falta de  chuva  provoca ampliação do rodizio em quatro cidades da RMR

Falta de chuva provoca ampliação do rodizio em quatro cidades da RMR

A previsão de chuvas abaixo da média para os próximos quatro meses e o baixo nível da Barragem Botafogo (Rio Catucá), principal fonte hídrica que compõe o sistema de distribuição de água das cidades de Olinda, Paulista, Igarassu e Abreu e Lima, levaram a Compesa a tomar medidas para a preservação da vida útil do manancial. A companhia anunciou hoje (4) a ampliação do calendário de abastecimento nas quatro cidades que era, em média, de um dia com água e três dias sem, para o regime de um dia com água e cinco dias sem. O aumento do rodízio foi necessário em função da redução do volume de água retirado da Barragem Botafogo - de 700 litros por segundo para 200 l/s - que apresenta apenas 11,27% da sua capacidade total de armazenação (27,6 milhões de metros cúbicos de água).

 

O índice pluviométrico registrado na região da Barragem de Botafogo, localizada em Igarassu, no mês de março deste ano (119 mm), sofreu uma queda de 34% se for comparado ao mesmo período de 2016 (180 mm). Outro sinal de alerta é o fato da Barragem de Botafogo ter extravasado água apenas uma vez (em 2009), nos últimos oito anos. "Vamos entrar no sétimo ano consecutivo de seca e os prejuízos também são sentidos nos mananciais da Região Metropolitana do Recife. Antes, o Sistema Botafogo operava com 1,5 mil l/s, hoje, só temos 930 l/s, o que obrigou a Compesa adequar o calendário nessas cidades para a realidade de oferta de água", explica Rômulo Aurélio Souza, diretor Técnico e de Engenharia da Compesa, pontuando que a companhia já instalou uma balsa flutuante para ajudar a captar água no manancial.

 

O novo calendário já está em vigor nos municípios de Olinda, Paulista, Igarassu e Abreu e Lima, que juntos somam uma população de 900 mil habitantes. O Sistema Botafogo responde por 50% da oferta de água nessas quatro cidades, que também são atendidas por poços e outros sistemas de abastecimento. Na região norte da RMR, ficam de fora da ampliação do calendário as cidades de Itamaracá e Itapissuma, que são abastecidas por poços, e Araçoiaba, que possui um sistema independente a partir do Riacho Floresta. O calendário de abastecimento de água atualizado já está disponível no site www.compesa.com.br.

 

A Barragem Botafogo é o manancial mais importante que compõe o Sistema Botafogo, que ainda conta com captações à fio d'água realizadas nos rios Arataca, Monjope, Cumbe, Tabatinga e Conga. Hoje, a captação mais confiável do sistema é realizada no Rio Arataca (450 l/s), situado no município de Goiana. Com a redução da retirada de água da Barragem Botafogo, a companhia vai aumentar a exploração das captações à fio d'água para totalizar a vazão de 930 l/s do sistema - que também conta com contribuições de 140 poços tubulares profundos com vasão da ordem de 1.800 l/s.

 

A Compesa já tem em mãos uma alternativa efetiva para regularizar a vazão da Barragem Botafogo e melhorar o fornecimento de água para os quatro municípios. "Vamos executar a Transposição do Rio Capibaribe para a Barragem Botafogo. O projeto já está pronto e é relativamente simples, prevê a implantação de uma captação (estação de bombeamento) no rio na região do Engenho Muribara, em Paudalho, e a construção de uma adutora de 7,6 quilômetros para transportar a água até a Barragem Botafogo", informa o diretor. A obra terá condições de incrementar o sistema com uma vazão que pode variar de 460 l/s a 1,2 mil l/s, tendo em vista que a Barragem de Carpina vai regularizar a vazão do Rio Capibaribe.

 

O empreendimento está orçado em R$ 30 milhões, recursos que ainda não estão assegurados, mas que a Compesa busca viabilizar junto ao Ministério da Integração Nacional. A previsão é concluir a obra em seis meses após o início da ordem de serviço.