Teste de publicidades

Nota da Compesa

Nota da Compesa

A  Compesa informa que  está realizando hoje (6) uma obra de  interligação dos sistemas de abastecimento da Região Metropolitana do Recife - a futura Estação Elevatória ( sistema de bombeamento) da Bela Vista -  para ampliar a oferta de água para o bairro do Vasco da Gama. As ações de interligação da nova  rede de abastecimento  estão em curso  e a previsão é finalizar os trabalhos  na  madrugada desta quinta-feira (7). Para execução dos serviços ficarão sem água as seguintes localidades: Casa Amarela, Apipucos, Alto José Bonifácio, Alto do Mandú, Alto José do Pinho, Casa Forte, Poço da Panela, Monteiro, Santana, Alto Santa Isabel, Parnamirim, Mangabeira, Jaqueira, Tamarineira, Rosarinho, Aflitos, Água Fria, Beberibe, Bomba do Hemetério, Arruda, Ponto de Parada, Espinheiro, Encruzilhada, Hipódromo e Torreão.

 

 

O projeto, um investimento de R$ 10 milhões do Governo do Estado  por meio de empréstimo  ao Banco Mundial ( BIRD), irá beneficiar  mais de 80 mil pessoas  que residem nos morros do Vasco da Gama, a exemplo  do Alto 13 de Maio, Mundo Novo, Morro da Conceição, Alto José do Pinho, dentre outros. Além da estação elevatória, está sendo implantada uma adutora de três quilômetros de  extensão. A adutora  sairá  da estação elevatória  até o reservatório de Mundo Novo, em Casa amarela, com uma vazão de até 200 litros/segundo  para melhorar o  abastecimento daquelas localidades. A previsão é concluir  todas as obras em maio próximo.


O PT - Pernambuco comemora os 39 anos de fundação do partido com uma  Manhã de Estrelas #Lulalivre

O PT - Pernambuco comemora os 39 anos de fundação do partido com uma Manhã de Estrelas #Lulalivre

No dia 10 de fevereiro, o PT completa 39 anos!
O nosso maior líder está preso porque sempre lutou ao lado e para o povo e mudou os rumos do Brasil.

 

Este ano é de muita luta pela democracia, pelos direitos e por Lula livre.

Neste domingo, vai ter manhã de estrelas. Vamos ensaiar os frevos dos nossos blocos, fazer oficinas de dança, de maquiagem para carnaval, pintura de camisetas, venda de acessórios...
 

O Sapo Barbudo, Bovoá com Elas, Aratu Vermelho já confirmaram presença. Confirme aqui e traga seu estandarte pra gente botar o bloco na rua, todo mundo de mãos dadas para resistir.

 

Manhã de Estrelas
Festa dos 39 anos do PT. 

 

Frevo, Maracatu, oficinas de dança, maquiagem para carnaval, pintura de camisas. Ensaios do Sapo Barbudo, Bovoa Com elas e blocos convidados.
 

A partir das 10h
rua Gouveia de Barros, 124

#Lulalivre

 

https://www.facebook.com/events/538186119993704/?acontext=%7B%22action_history%22%3A%22[%7B%5C%22surface%5C%22%3A%5C%22page%5C%22%2C%5C%22mechanism%5C%22%3A%5C%22page_upcoming_events_card%5C%22%2C%5C%22extra_data%5C%22%3A[]%7D]%22%2C%22has_source%22%3Atrue%7D


11ª Bienal da UNE

11ª Bienal da UNE

A Bienal, que chega a sua 11ª edição e vai celebrar seus 20 anos de existência com o tema "Gil, um reencontro com o Brasil", que faz uma homenagem à vida e obra do cantor baiano.

 

 PROGRAMAÇÃO da Bienal da UNE
 

 

Mostras, debates, exposições, oficinas, circuitos pela Cidade (Centro Histórico, Península de Itapagipe, Itapuã), visitas guiadas, trilhas, rodas de samba, de capoeira, de diálogos, maracatu...
Palco Refavela, Culturata, homenagens.

A exemplo de:

 

06/FEV QUARTA-FEIRA
19h às 20h – Abertura da 11ª Bienal da UNE – Festival dos Estudantes.
Convidado/a: Gilberto Gil e Ana de Oliveira
Intervenções musicais: Tiganá Santana
Local: Sala Principal do TCA
22h às 0h - Cortejo de Abertura
Trajeto: do TCA à Praça Castro Alves

 

Dia 08/SEXTA - 15h - Tema: Parlamento da educação e da cultura
Convidado(a)s: Deputados da bancada da educação e da cultura.
Local: Palco Refazendo da tenda da Praça das Artes

 

Dia 09/SÁBADO- 9h- Seminário Nacional do CUCA e Encontro do CIRCUS
11h às 13h – Debate. Tema: Cultura, democracia e direitos
16h às 20h – Culturata. Circuito: Clube Espanhol – Farol da Barra

 

Dia 10/DOMINGO - 10h às 13h – Plenária Final. Tema: 40 anos de reconstrução da União Nacional dos Estudantes-UNE

 

Confira tudo em:
http://bienaldaune.org.br


Nova adutora beneficia os municípios de  Caetés e Capoeiras, no Agreste Meridional, com mais água nas torneiras

Nova adutora beneficia os municípios de Caetés e Capoeiras, no Agreste Meridional, com mais água nas torneiras

Com investimento  de R$ 15 milhões, adutora já atende a cidade de Caetés, em fase de testes, com água todos os dias.

 

 

O município de Caetés, distante 240 km do Recife, no Agreste Meridional, já está sendo beneficiado pela construção de uma nova adutora, de 28 quilômetros de extensão, saindo da Estação de Tratamento de Água de Garanhuns. A cidade já começou a receber água em fase de testes e, quando finalizados, passará a receber água sem rodízio, ou seja, terá água todos os dias nas torneiras. Além de Caetés, a nova adutora irá  contemplar ainda  a cidade de Capoeiras.  A obra, comandada pela Secretaria de Infraestrutura e Recursos Hídricos, conta com um investimento de R$ 15 milhões. O empreendimento vai beneficiar 15 mil pessoas e é mais um projeto idealizado pelo governo Paulo Câmara para ampliar a oferta de água nos municípios pernambucanos.

 

A fase de testes da cidade de Caetés, em execução pela Companhia Pernambucana de Saneamento-Compesa,  deve durar 30 dias. O município tinha um regime de rodízio de um dia com água e sete sem e agora o fornecimento está sendo diário. A mesma adutora  vai levar água para o município  de Capoeiras, que tem o mesmo cronograma de distribuição de água de Caetés. A Compesa está nos últimos ajustes para colocar o sistema em teste e atender os moradores de Capoeiras.

 

A  Adutora de Garanhuns para Caetés e Capoeiras foi a solução encontrada pela companhia para atender melhor a população das duas cidades.  As tubulações  partem da Estação de Tratamento de  Água-ETA  Garanhuns que recebe água das barragens do Cajueiro, Mundaú e Inhúmas. Os três mananciais têm, juntos, capacidade de armazenamento de 22,6 milhões de metros cúbicos e estão com 80% de água atualmente. “Essa é mais uma obra realizada no interior do Estado que mostra o compromisso do governador Paulo Câmara em buscar soluções para abastecer os municípios pernambucanos, em especial os que têm déficit hídrico", afirmou o presidente da Compesa, Roberto Tavares.


“Lamentavelmente, o presidente não desceu do palanque”, afirma o deputado Carlos Veras

“Lamentavelmente, o presidente não desceu do palanque”, afirma o deputado Carlos Veras

Após a sessão de abertura da 56a legislatura do Congresso Nacional, ocorrida nesta segunda-feira, 04, o deputado federal Carlos Veras (PT/PE) emitiu nota comentando o teor da mensagem presidencial:

 

 

“A expectativa para a mensagem presidencial é a fala de um estadista, do líder de todos os brasileiros, que trabalhará em conjunto com o Congresso Nacional. Infelizmente, não foi o que vimos. O presidente da República continua a se basear nas mesmas falsas premissas da campanha, falando apenas aos seus eleitores sobre um fantasma que estaria destruindo a sociedade brasileira. Há uma demonstração clara de que o presidente não desceu do palanque eleitoral. 

 

Não há e nunca houve um bicho papão corrompendo a essência da sociedade brasileira. O desenvolvimento de uma sociedade plural, bem informada e com amplo acesso à educação é a solução para o Brasil, não o problema. A criação de um inimigo imaginário serve apenas aqueles que precisam de uma desculpa para extravasar seus preconceitos contra àqueles que pensam de forma diferente.

 

O presidente demostra ignorância ao atacar o sistema educacional brasileiro, que teve o seu acesso ampliado durante os governos do Partido dos Trabalhadores, principalmente para os mais pobres. Jair Bolsonaro fala em uma educação livre ao mesmo tempo que seus ministros falam em educação sem escola, cerceamento da liberdade de docência e na limitação do acesso às universidades.

 

O Brasil é um país laico, conforme reafirmado pela Constituição de 1988, não guiado por corrente religiosa, questão de foro íntimo de cada indivíduo. A responsabilidade do Estado é garantir as liberdades individuais.

 

Também é responsabilidade do Estado inibir as desigualdades sociais. Ao propor uma Reforma da Previdência que penaliza os mais pobres, em vez de combater a sonegação bilionária de grandes empresas e retirar isenções fiscais, o presidente da República demonstra disposição em aprofundar essa desigualdade ao invés de combatê-la.

 

Espero que a guerra ao crime organizado inclua as milícias outrora homenageadas pela família do presidente e que são suspeitas de envolvimento na morte de Marielle Franco. Apenas quando os assassinos forem identificados e punidos, assim como aqueles que ameaçam o deputado Jean Wyllys, poderemos falar em rejeição à perseguição à oposição.

 

Assim como também espero que o combate à corrupção inclua a investigação rápida e eficiente dos escândalos envolvendo familiares, amigos e ministros do presidente.”

 

Deputado federal Carlos Veras (PT/PE)


PCR oferece 1.280 vagas para exame no mamógrafo móvel em fevereiro

PCR oferece 1.280 vagas para exame no mamógrafo móvel em fevereiro

Dia 06 de fevereiro o MAMÓGRAFO MÓVEL  vai está na comunidade da Vila União no bairro da Iputinga

 

O mamógrafo móvel da Prefeitura do Recife distribuirá, durante este mês de janeiro, um total de 1.280 fichas para realização da mamografia. Ao todo, o veículo passará por 20 comunidades – em cada uma delas são disponibilizadas 80 vagas, 40 por turno. As ações começam a partir das 8h. O calendário completo está disponível no CLICANDO AQUI.

 

Para fazer o exame, as mulheres não precisam agendar, mas devem ter entre 50 e 69 anos (faixa etária preconizada pelo Ministério da Saúde), levar documento de identificação, cartão do SUS e ser moradora do Recife (comprovante de residência). O resultado é entregue em até 20 dias na unidade de saúde onde o veículo ficou estacionado ou naquela que se localiza mais perto da ação.

 

Quem está fora dessa faixa etária, e precisa fazer a mamografia, deve procurar a unidade de saúde de referência, para pegar encaminhamento.


Augusto Coutinho é o novo líder do Solidariedade na Câmara dos Deputados

Os deputados federais do Solidariedade na Câmara elegeram o deputado Augusto Coutinho (PE) para ser o líder da bancada em 2019. A decisão foi oficializada nesta quinta-feira (31/01), em reunião na liderança.

Coutinho tem 56 anos, nasceu em Recife (PE) e exerce seu terceiro mandato como deputado federal. Antes, foi deputado estadual, vereador e Secretário de Governo no Recife. Nos últimos oito anos na Câmara, presidiu a Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio (CDEICS) e integrou comissões como a do Trabalho, de Administração e Serviço Público e de Defesa do Consumidor, além das CPIs da Petrobras e do BNDES. Foi um dos fundadores do Solidariedade. Além de parlamentar, é engenheiro civil.

 Até o fim do ano, o parlamentar estará à frente dos outros 12 deputados da bancada, que tomam posse nesta sexta (1º/02). Seu papel será coordenar as ações administrativas da liderança e orientar as votações em plenário. Também caberá a ele representar o partido no diálogo com o governo, a Presidência da Câmara e as outras legendas.

 O novo líder destacou a importância de assumir o cargo neste ano: “É um desafio grande num momento importante do nosso país, em que matérias fundamentais para o crescimento, desenvolvimento e a reestruturação econômica vão ser apreciadas”. Coutinho também afirmou que sua prioridade será “unificar ainda mais a bancada, para que a maioria sempre encaminhe o posicionamento que vamos ter, e ainda promover o diálogo com os demais partidos, o que vai ser fundamental nos processos pelos quais o país vai passar”.


Compesa realiza obra emergencial de esgoto no bairro de Boa Viagem

Compesa realiza obra emergencial de esgoto no bairro de Boa Viagem

Uma obra emergencial de esgoto será iniciada amanhã (1), na Rua Carlos Pereira Falcão, no bairro de Boa Viagem. O início das intervenções está prevista às 09h e os trabalhos prosseguirão  até o próximo domingo (3).

 

Para a realização da obra, a Rua Carlos Pereira Falcão será interditada no trecho entre a Rua dos Navegantes e a Avenida Conselheiro Aguiar. Motoristas e moradores que utilizam a via devem ficar atentos à sinalização da obra e o desvio será realizado pela Rua Desembargador João Paes.

 

Durante uma vistoria preventiva, de rotina, os técnicos identificaram  um trecho danificado de três metros de tubulação da rede coletora de esgoto, sendo necessário a sua substituição, em caráter de urgência, para não comprometer o  funcionamento da rede de esgoto do bairro. O trecho da tubulação que será trocada é de 200 mm  de diâmetro e está a mais de dois metros de profundidade.


MÉDICO DO IRMÃO DE LULA FAZ Lindo relato de uma sensibilidade e humanidade incrível...todo meu respeito ao médico Jorginho Abissamra

Morre Vavá, meu paciente e coincidentemente irmão de Lula. 
Nesses últimos dias tive um paciente ilustre, seu Genival Inácio da Silva, o Vavá, irmão de Lula. O atendia no SUS, senhor sempre simpático, com vestes simples, humilde e acompanhado sempre de sua adoravel filha Andreia. Ele nunca me disse que era irmão do ex-presidente mas todos obviamente sabíamos. Já muito debilitado pela doença avançada, sem uma das pernas amputadas pela câncer, Vavá parecia dar de ombros pela situação que o acometia. Sempre tinha um sorriso no rosto e um olhar alegre pra transmitir. Fui talvez umas das primeiras pessoas a saber de seu falecimento e na hora me veio uma pergunta. E agora? Será que vão deixar Lula vir vê-lo? Não sabia como funcionava a legislação brasileira sobre o tema. Pois bem, fui atrás e descobri que só em 2018 185 mil presos saíram pra ir a enterro de parentes no Brasil.  Isso mesmo, 185 mil.  Como havia sido convidado pelo família, fui ao velório em respeito a meu paciente e sua filha e lá vi tamanha consternação de seu famoso irmão não estar presente.  Me fica uma dúvida. Independente de minha opinião política sobre Lula e independente da de qualquer um, fiz meu papel de médico com o maior carinho, profissionalismo e dedicação possível.  Não será que deveria também ser esse o papel do judiciário? Se 185 mil custodiados no último ano puderam participar de homenagens aos seus entes falecidos porque não Lula? Me amedronta quando a justiça parece não fazer justiça e soa como se estivesse fazendo vingança. Como médico e defensor da vida não podia deixar de fazer esse relato.  A lei e pra todos.


Dep. Marília Arraes (PT-PE): objetivo da oposição é barrar retrocessos do governo Bolsonaro

Dep. Marília Arraes (PT-PE): objetivo da oposição é barrar retrocessos do governo Bolsonaro

Recém-chegada à Câmara dos Deputados, a recifense Marília Arraes (PT-PE) diz que a principal tarefa da oposição durante o governo de Jair Bolsonaro (PSL) será a de tentar barrar as pautas do Planalto.

"A gente tem que fazer um paralelo com a sociedade, se você for observar os sindicatos no último ano têm comemorado quando conseguem manter as conquistas, quando na verdade antes se procurava era melhorar", afirma ela, que tomará posse nesta sexta-feira (1º).

Ela diz, por exemplo, que deve focar na obstrução de projetos como a reforma da Previdência, e de preservar "os direitos humanos, das mulheres e minorias", diz.

 

 

Primeira neta do ex-governador de Pernambuco Miguel Arraes e prima do ex-presidenciável Eduardo Campos, a deputada eleita deixa a Câmara de Vereadores do Recife, onde esteve pelos últimos três mandatos.

Foi lá que começou a trajetória como política de carreira, apesar de ter participado do movimento estudantil quando cursava direito na UFPE (Universidade Federal de Pernambuco).

Apesar da verve familiar para a política, ela diz que chegou a cogitar outras carreiras: "quando fui eleita [vereadora], estava estudando para um concurso", diz ela à reportagem por telefone nesta quarta (30).

O "imprevisto" a levou para a carreira como política, primeiro no PSB e depois no PT. A chegada a Câmara dos Deputados também não estava prevista: a deputada eleita queria concorrer ao governo de Pernambuco, mas teve sua candidatura rifada pelo partido, que decidiu apoiar a chapa de Paulo Câmara (PSB). 

Rompida com o PSB -de onde saiu em 2016, citando o apoio dado pelo partido à candidatura de Aécio Neves (PSDB) nas eleições presidenciais de 2014-, a vereadora não quis abandonar a candidatura e acabou tendo seu nome retirado em votação do partido.

Só então registrou candidatura para deputada federal, e arrebanhou 193 mil votos, sendo a segunda mais votada no estado. O pódio, aliás, ficou na família: com o filho de Eduardo Campos, João (PSB), que arrebanhou 460 mil votos.

Com ela, são 15 os novos deputados do PT que assumem mandato em 2019. A bancada total tem 54 parlamentares, polarizando com o PSL de Bolsonaro como a maior bancada da Casa.

A deputada diz que o partido passa por uma fase em que é preciso se aproximar das bases e fazer uma "reflexão coletiva", mas vê com maus olhos o que chama de um movimento de "isolamento" do PT por outros setores da esquerda.

"É importante reconhecer que o papel de protagonista do PT no campo político da esquerda, hoje a unidade da centro esquerda não pode se passar sem considerar isso", afirma ela.

 

Angela Boldrini/FOLHA DE SÃO PAULO


Nota do Partido dos Trabalhadores: Crueldade contra Lula

Nota do Partido dos Trabalhadores: Crueldade contra Lula

“A perseguição ao ex-presidente Lula não tem fim e neste episódio rebaixou-se ao nível da crueldade e da vingança”, afirma a Comissão Executiva Nacional 

 

A decisão do Supremo Tribunal Federal, reconhecendo o direito legal de Lula, chegou tarde demais para que ele acompanhasse o sepultamento do irmão mais velho. A decisão também impôs restrições ao encontro de Lula que inviabilizavam a possibilidade dele ver o irmao pela última vez e estar com seus entes queridos no momento. Uma dessas restrições era a de que o encontro ocorresse em uma unidade militar. Quando a decisão foi divulgada, Vavá já estava sendo sepultado. As condições do corpo não permitiam aguardar os rituais da burocracia.

A perseguição ao ex-presidente Lula não tem fim e neste episódio rebaixou-se ao nível da crueldade e da vingança. A Polícia Federal de Sérgio Moro negou autorização para Lula acompanhar o velório do irmão Genival (Vavá) Inácio da Silva, que faleceu de câncer na terça (29) e foi sepultado hoje às 13 h.

O artigo 120, parágrafo 1o., da Lei de Execução Penal garante a todo cidadão participar dos funerais de familiares: irmãos, pais e filhos. Esse direito legal e humanitário, que atende a todos os cidadãos, foi negado a Lula pelos mesmos perseguidores e carrascos que o condenaram e prenderam ilegalmente, para impedir que fosse eleito presidente da República.

A autorização para Lula participar do velório do irmão era um ato meramente administrativo, conforme a lei. O responsável pela garantia desse direito era o delegado Luciano Flores, atual superintendente da Polícia Federal no Paraná, onde Lula está cumprindo sua injusta e ilegal pena de prisão.

Ao receber petição da defesa de Lula para o comparecimento ao velório de Vavá, o delegado Flores alegou verbalmente que não tinha condições logísticas e materiais para transportar o ex-presidente até São Bernardo. No dia 4 de março de 2016, no entanto, o mesmo delegado Flores deslocou-se em avião da PF até São Bernardo, com uma grande equipe da Lava Jato, para submeter Lula a uma condução coercitiva ilegal no aeroporto de Congonhas.

O atual ministro da Justiça, Sergio Moro, que determinou a condução coercitiva em 2016, nada fez para que seu subordinado cumprisse a lei. Ambos são cúmplices, junto com os procuradores da Lava Jato, da farsa judicial que levou Lula à prisão, sem ter cometido crime algum, sem acusações plausíveis e sem provas.

Diante de mais esta agressão à lei e aos direitos de Lula, a defesa apelou sucessivamente à juíza responsável pela execução penal e ao desembargador de plantão no TRF-4. Ambos, com grande morosidade, reafirmaram sua notória parcialidade contra o ex-presidente Lula, submetendo-o a um regime de exceção por motivos claramente políticos.

Lula já foi perseguido, falsamente acusado, condenado sem provas, teve negado o direito de disputar as eleições, de dar entrevistas, receber visitas religiosas e até de nomear seus próprios advogados.

Negar-lhe, por ação, protelação ou omissão, o direito de compartilhar, com a família e os amigos, as despedidas ao irmão mais velho é um gesto mesquinho, além de ilegal, que reforça sua condição de preso político, vítima de odiosa armação jurídica.

Nem mesmo a ditadura foi tão cruel e mesquinha em relação a Lula, que saiu da prisão por um dia, em abril de 1980, para participar do sepultamento da mãe, dona Lindu. Na época, Lula e outros dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos foram presos por 31 dias com base na Lei de Segurança Nacional.

Não há justificativa “logística” nem “administrativa” para negarem esse direito a Lula, principalmente quando se considera que o Partido dos Trabalhadores se prontificou oficialmente a cobrir todas as despesas de transporte com o deslocamento do ex-presidente.

O povo brasileiro, a comunidade jurídica nacional e internacional, as forças democráticas exigem para Lula um julgamento justo, o que significa o início do restabelecimento das garantias do estado de direito no Brasil.

Toda solidariedade à família do companheiro Vavá, neste momento de dor. Toda solidariedade ao presidente Lula em mais esta violação aos seus direitos constitucionais e mais esta ofensa aos seus direitos humanos.

Comissão Executiva Nacional do PT


Acabo de ver que Lula, preso em Curitiba, foi impedido de comparecer ao velório de seu irmão, Vavá.

Acabo de ver que Lula, preso em Curitiba, foi impedido de comparecer ao velório de seu irmão, Vavá.

Acabo de ver que Lula, preso em Curitiba, foi impedido de comparecer ao velório de seu irmão, Vavá.

 

O art. 120, da Lei de Execuções Penais é claro:
 

“Os condenados que cumprem pena em regime fechado ou semi-aberto e os presos provisórios poderão obter permissão para sair do estabelecimento,

mediante escolta, quando ocorrer um dos seguintes fatos:
 

I - falecimento ou doença grave do cônjuge, companheira, ascendente, descendente ou irmão;
 

II - necessidade de tratamento médico (parágrafo único do artigo 14).
Parágrafo único. A permissão de saída será concedida pelo diretor do estabelecimento onde se encontra o preso.”

 

Não há qualquer dúvida quanto ao direito de Lula, negado pela Polícia Federal, sob o argumento de que não conta com estrutura de transporte e escolta, temendo uma comoção pública com seu comparecimento ao velório do irmão.

 

Pois bem. Desde que o samba é samba, dificuldades materiais não podem impedir o direito do preso, de dar seu último adeus a um ente querido. Se a Polícia Federal não possui condições, então que permitisse que ele fosse por conta própria, coisa que já vi acontecer.

 

Amigos ou familiares do presidente que custeassem as despesas de viagem, com compromisso de retorno, assim que se encerrassem as cerimônias fúnebres, fosse de ônibus, fosse de voo de carreira, fosse de automóvel.

Tudo o que não se poderia fazer - e se fez - seria impedir o exercício de um direito explícito na lei, de natureza evidentemente humanitária. Lula é conhecido o bastante para não ter onde esconder-se. Estaria entre amigos e parentes. Só uma mente perturbada poderia imaginar que aquelas pessoas fossem iniciar uma revolução.

 

A negativa, a par de abusiva, é sobremaneira cruel e reflete uma polícia que parece se comprazer com o sofrimento atroz que impôs a seu preso mais ilustre. Foi uma demonstração de um poder tirânico, que se coloca acima da lei, que despreza a lei por razões burocráticas, tão vazias quanto impiedosas.

 

Se Lula não for ao velório, se nada acontecer diante dessa absurda negativa, referendada pelo Ministério Público Federal, em um parecer desses que entrarão para a História, no que ele possui de delirante, então, a conclusão única a se permitir: vivemos em um estado de exceção, em que direitos elementares são ignorados em nome de razões oficiais carimbalistas.

 

Prantear nossos mortos é um direito elementar. Chorar nossos mortos, despedir-nos de nossos mortos está acimados burocratas medíocres. Lula vive uma intensa experiência de tentativa de enlouquecimento. Com mais de setenta anos, com as  limitações físicas da idade, ele é tratado como um preso de alta periculosidade.

 

Que ninguém mais duvide: Lula é preso político. Jean Wyllys é exilado politico, Marielle foi vítima de um assassinato político.

 

Impedi-lo de despedir-se do irmão configura tratamento indigno, desumano e opressor. Em palavras mais cruas, Lula sofre tortura psicológica, imposta pela Polícia Federal, sob proteção do Ministério Público, com o beneplácito do Judiciário.

 

Lula, torturado, presente. 

 

 

Texto do Procurador aposentado dr. Roberto Tardelli