Compesa realiza obra na Estrada do Arraial para melhorar abastecimento de água para Alto do Mandu

Compesa realiza obra na Estrada do Arraial para melhorar abastecimento de água para Alto do Mandu

Haverá interdição de trecho da via para a execução dos serviços

 

 

Melhorar o abastecimento de água das áreas de morros do Recife, onde há maior dificuldade de distribuição na capital pernambucana, sempre foi uma meta da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa). Amanhã (21), a Compesa avança nesse sentido para beneficiar o fornecimento de água especificamente do Alto do Mandu e adjacências, na Zona Norte do Recife. A partir das 9h, será iniciada uma intervenção para interligar a rede de distribuição de água dessa área, denominada de Distrito 12, ao alimentador (adutora) principal do sistema. Os serviços serão realizados na Estrada do Arraial, na esquina do Mercado Público de Casa Amarela com a Rua Largo de Casa Amarela. A rua será interditada parcialmente, ou seja, apenas uma faixa, numa extensão de 20 metros. A previsão é concluir a obra no local, com o reaterro da vala, até o meio-dia da sexta-feira (22).

 

 

 

Para realizar esse trabalho, a Compesa contará com o apoio de agentes da CTTU (Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife) para organizar e orientar o trânsito. “Essa intervenção é uma das etapas das ações de setorização, um grande projeto que está em andamento e contempla todo o Recife com investimentos na rede de distribuição de água, como substituição de tubulações, implantação de válvulas e macromedidores, que permitirão aumentar o controle operacional, equalizar as pressões, otimizar o uso da água disponível no sistema e reduzir as perdas”, explica Rafael Ramos, gerente de Obras da Compesa.

 

 

 

Essa intervenção na Estrada do Arraial faz parte do Lote 3 das Obras de Setorização do Recife, que vai beneficiar 182 mil pessoas nos bairros do Alto do Mandu, Casa Amarela, Casa Forte, Poço da Panela, Santana, Parnamirim, Apipucos, Monteiro, Macaxeira, Arruda, Mangabeira, Bomba do Hemetério, Água Fria, Campo Grande, Hipódromo, Fundão, Cajueiro e Campina do Barreto – que serão divididos em oito setores de abastecimento. Tratam-se de ações para modernizar o sistema, que passará a contar com dispositivos de medição de vazão e pressão e o monitoramento de indicadores da rede por telemetria.