Estudantes participam de programação em comemoração ao Dia Mundial da Água no Universo Compesa

Estudantes participam de programação em comemoração ao Dia Mundial da Água no Universo Compesa

Com uma programação socioeducativa e lúdica pensada para levar os estudantes a reflexão do direito humano ao acesso à água e ao saneamento, assim como da importância da preservação da água, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) celebra o Dia Mundial da Água até o final deste mês – a data será comemorada oficialmente nesta sexta-feira (22). O trabalho iniciou na última segunda-feira (18) e se estende até o dia 28 de março, e propõe a visita ao Universo Compesa, que fica dentro do Centro Administrativo da empresa, em Santo Amaro, e atividades como apresentação de esquete teatral e coral, oficina de jogos educativos e sorteio de livros de educação ambiental. A previsão é receber 700 alunos de escolas públicas e privadas da Região Metropolitana do Recife, além de agentes de saúde e estudantes de Assistência Social. 

 

A companhia em parceria com o Espaço Ciência também realiza o Roteiro da Água, uma visita ‘dobradinha” ao Universo Compesa e ao Espaço Ciência, localizado no Memorial Arcoverde, no Complexo de Salgadinho. Em um único turno, os alunos conhecem os dois espaços com o objetivo de ampliar o conhecimento sobre o uso racional da água. No Espaço Ciência, eles participam de atividades como circuito ambiental, experimentos interativos e passeios de barco. O Roteiro da Água foi promovido ontem (19) e terá continuidade amanhã (21), envolvendo a participação de 400 alunos da rede pública de ensino. Ainda por meio do Espaço Ciência, foram disponibilizados ônibus para o transporte dos estudantes ao Roteiro da Água.

 

A Compesa também contou com a parceria da CPRH, que promoveu ontem (19) a encenação da peça teatral escrita por Franci Palhano, “Água, e eu com isso?”, que busca sensibilizar os estudantes sobre a importância da água.O Dia Mundial da Água foi criado no ano de 1992 pela ONU (Organização das Nações Unidas), que divulgou em recente relatório que mais de 2 bilhões de pessoas no mundo ainda não dispõem dos serviços mais básicos.