População de Aliança, na Zona da Mata, será beneficiada com obra de melhoria de abastecimento

População de Aliança, na Zona da Mata, será beneficiada com obra de melhoria de abastecimento

Na cidade de Aliança, localizada na zona da Mata, a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) concluiu um empreendimento que possibilitou o fornecimento de água durante 24 horas para os moradores do município. Agora a população tem mais água nas torneiras, sem que para isso a companhia tenha necessitado investir no aumento da vazão de água destinada para a cidade. A melhoria no abastecimento foi possível graças a uma obra de adequação e expansão da rede de distribuição de água, por meio de ações de setorização e redução de perdas do sistema, concluída no mês de fevereiro.

 

A companhia instalou válvulas redutoras de pressão (VRP), que são dispositivos de controle para evitar grandes pressões nas tubulações e, consequentemente, estouramentos e vazamentos. Além disso, foram implantadas e substituídas 11.500 metros de rede de distribuição da cidade - que foram interligadas à rede já existente - e instaladas mais de 2.000 unidades de hidrômetros. Também foi construído um reservatório com capacidade para 70.000 litros, volume suficiente para atender o setor central da cidade, e providenciada a automação do sistema. A obra recebeu o investimento no valor de R$ 3,3 milhões, recursos próprios da Compesa e da Caixa Econômica Federal.

 

Com essas medidas, a companhia retirou Aliança do regime de calendário de abastecimento, que era de dois dias com água e quatro dias sem. "Essas intervenções garantiram a ampliação do sistema de abastecimento de água, inclusive, com um volume de água inferior ao que era praticado anteriormente a esta obra. Isso porque foi feito um investimento em redução de perdas, como o aumento da medição e micromedição", explica o gerente de Unidade de Negócio da Compesa, Denis Fernando Mendes, informando que o Rio Siriji fornece água para Aliança por meio de duas captações, sendo uma local e outra a partir do Sistema Integrado Siriji. Somando as duas captações, são destinados 65 litros de água por segundo para o município.