CARTA ABERTA À POPULAÇÃO DE CAMARAGIBE

CARTA ABERTA À POPULAÇÃO DE CAMARAGIBE

Venho por meio desta carta informar a população de Camaragibe que fui exonerado do cargo de presidente da Fundação de Cultura de Camaragibe o qual exerci com muito entusiasmo e dedicação desde janeiro de 2017. Gostaria de agradecer ao Prefeito Meira pela confiança depositada e todos os secretários e funcionários da Prefeitura de Camaragibe.

Durante este um ano e meio, formei uma equipe experiente e com qualidade técnica para construir de forma democrática uma política cultural consistente, plural e eficiente. Nos pautamos pelo entendimento de cultura como um direito humano, importante pelo seu caráter simbólico e fundamental para a identidade cultural e bem-estar da população e também pelo seu viés de desenvolvimento social e econômico. 

Sendo assim, desenvolvemos ações no intuito de garantir à população uma política cultural que atuou na cidade de forma transversal em todas as áreas:
- a ativação, o acesso aos equipamentos de cultura de forma qualificada, tendo em vista que estavam ociosos ou sendo usados de forma parcial, 
- a fruição artística e a participação dos artistas, agentes culturais e da sociedade civil nas ações e ciclos culturais;
- a formação e a capacitação nas linguagens artísticas: audiovisual, artesanato, artes cênicas, artes visuais, literatura, música e patrimônio.

Para a estruturação e ativação dos equipamentos de cultura, fizemos a regularização de posse dos imóveis que abrigam os espaços culturais sob a gestão da Fundação de Cultura de Camaragibe. Elaboramos assim um projeto de lei que se tornou a Lei Nº 735/2017, com a aprovação da Câmara Municipal, instituindo oficialmente o Cine Teatro Bianor Mendonça Monteiro, a Biblioteca Pública Penarol de Camaragibe, o Centro de Criatividade Musical Raminho do Trombone e a Galeria Vila, esta última criada durante pela nossa gestão, com inauguração realizada no dia 07 de junho deste ano, com a exposição internacional “Diego e Frida - Um sorriso no meio do caminho”, garantida com apoio da Secult / Fundarpe / Governo de Pernambuco e Embaixada do México. Além da regularização jurídica, fizemos o chamamento de funcionários efetivos em concurso público para vagas da Biblioteca Penarol e Cine Teatro Bianor. 

Com o objetivo de qualificar os equipamentos culturais, buscamos recursos de forma ampla, através de emendas parlamentares, parcerias para  projetos de editais estaduais e nacionais. Desde maio, o Cine Teatro Bianor está sendo requalificado e reformado com obras no valor de R$ 150 mil, recebendo um novo palco, restauração da acústica, sala de projeção, sistema elétrico e pintura, graças a uma emenda parlamentar do comprometido deputado estadual Edilson Silva através do Fundo Estadual dos Municípios (FEM). Esta emenda possibilitou sua reabertura hoje (27/07/2018). O nosso querido cine-teatro também recebeu a emenda da deputada Teresa Leitão, ainda em andamento.  O cine teatro acaba de receber também um kit completo de iluminação, destinado pela Funarte após seleção via edital público federal. 
 
Entendendo que a cultura de uma cidade deve ser feita de forma participativa e democrática, realizamos escutas públicas com diversos segmentos culturais, reuniões e eleições para ocupação das vagas em aberto do Conselho Municipal de Cultura. Realizamos pela primeira vez na cidade em parceria com a Fundação Joaquim Nabuco - Fundaj o curso de “História da África, Educação e Debates de Gênero” para professores, gestores e lideranças sociais com a perspectiva de falar sobre as identidades étnicas no intuito de contribuir para o combate ao racismo e ao sexismo na interface com o ensino. 

Lançamos convocatórias de artistas para o Carnaval e São João de 2017 com o objetivo de tornar os ciclos culturais mais diversificados, com forte presença das nossas manifestações tradicionais da cultura popular, shows de artistas locais e atrações convidadas. Foi através destas convocatórias que atraíram mais de 500 inscritos, batendo recordes e ultrapassando a quantidade de propostas em anos anteriores, que conseguimos trazer pela primeira vez à Camaragibe shows de bandas e artistas como Eddie, Siba, Karina Buhr, Irah Caldeira, Lia de Itamaracá, Otto e Maciel Salu.

Com o intuito de criar uma programação cultural dinâmica, diversificada e de qualidade,  criamos projetos, fizemos parcerias e atraímos grandes eventos culturais para Camaragibe, eventos que antes só aconteciam na capital do estado. A população de Camaragibe pode desfrutar de uma rica programação audiovisual através do Festival Varilux de Cinema Francês e Animage, entre outras sessões.

Na área de Artes Visuais, realizamos o projeto Camaragibe nos Museus possibilitando a visita de alunos de escolas públicas a galerias e museus do Recife e promovemos oficinas com os artistas Cavani Rosas, Bia Melo, Simone Mendes e o fotógrafo Ricardo Peixoto dando possibilidade para que jovens da cidade também pudessem se aperfeiçoar e conhecer novas técnicas. Também criamos o Iniciarte, programa que fez oficinas diversas em comunidades de Céu Azul, Vera Cruz, Alto da Boa Vista, Celeiro e Vila da Fábrica com o foco na educação infantil.  

No setor musical,  realizamos o projeto Som na Eliza com diversos artistas de Camaragibe, produzimos o Concerto da Banda Sinfônica do Recife no Cine Teatro Bianor encerrando nossa programação de 2017, promovemos uma oficina de Técnico de Som com Marcílio Moura, o Seminário “Produção em Foco” com Alejandro Vargas e Elayne Bione e a oficina de Ritmos Amazônicos com Silvan Galvão, além das capacitações do Funcultura trazidas à cidade. Sem falar da realização do VI Encontro de Bois e Variantes que encheu de cores e de alegria as ruas da Vila da Fábrica em junho neste ano.

Na área de Literatura, organizamos e fizemos o inventário o acervo da Biblioteca Penarol, além de campanhas de doações de livros e cadastramento de novos usuários. Ampliamos o funcionamento da Biblioteca para os dois turnos e realizamos contações de histórias, palestras, lançamentos de livros e sessões de cineclube.  A Biblioteca Penarol ainda foi incluída no Programa Nacional Conecta e no programa Tô na Rede (organizado pela Rede Relacionais, Fundação Bill Gates e Biblioteca do Estado). 

No segmento de Artes Cênicas, realizamos o Seminário Cultura e Empreendedorismo, o I Encontro de Artes Cênicas de Camaragibe com diversas apresentações, workshops, peças e espetáculos solos, entre outros eventos. Fizemos parcerias e recebemos programação dos Festivais Trema e Palco Preto, apoiamos  as montagens da Paixão de Cristo e eventos diversos. Uma das mais importantes ações neste ano se deu com o convênio entre o Cine Teatro Bianor Mendonça Monteiro, o Curso de Licenciatura em Teatro da UFPE e o Laboratório de Artes Cênicas da UFPE (LAC). Foi através deste convênio que foi possível a realização do Curso de Produção Cênica - Módulo 1 que se encerrou com a presença dos alunos participantes na temporada da ópera "Rita", que esteve em cartaz no Teatro de Santa Isabel. E parceria com o Sesc Ler de São Lourenço da Mata, foi possível trazer para Camaragibe alguns espetáculos da Mostra Camurim de Teatro, Dança e Circo com apresentações gratuitas no Parque Maria Amazonas e na Rua Eliza Cabral.

Na área de Artesanato, fizemos cadastramento de artesãos, realizamos diversas feiras, organizamos a participação na FENEARTE em 2017 com estande próprio e promovemos a inclusão dos artesãos de Camaragibe em diversos eventos e feiras no estado. Neste ano, realizamos três feiras no Parque Maria Amazonas oferecendo variados produtos para a beleza e bem-estar da casa, além de artefatos utilitários, além da Feira Frida com as artesãs da cidade na abertura da Galeria Vila.

Na setor de Patrimônio, incentivamos e apoiamos as candidaturas de representantes de Camaragibe a receber o registro de Patrimônio Vivo de Pernambuco. Realizamos estudos, visitas técnicas, reuniões com Fundarpe e Iphan e solicitação formal ao DNIT para a transferência de posse da antiga Estação Ferroviária de Alberto Maia para a municipalidade, com o objetivo de restaurar e transformar a estação num equipamento cultural. Criamos grupo de trabalho com membros da equipe da Fundação de Cultura, Conselho Municipal de Cultura de Camaragibe e sociedade civil para elaboração do Inventário Cultural de Camaragibe, que tem previsão de ser apresentado em agosto deste ano.

Citamos algumas das ações realizadas não por vaidade, mas porque como gestor público neste período tenho a obrigação de exercer a transparência pública, ou seja, apresentar as ações realizadas pela Fundação de Cultura. Temos certeza que não fizemos tudo o que desejávamos, mas buscamos incansavelmente viabilizar o melhor para a construção gradativa das políticas culturais de Camaragibe, uma cidade rica em talentos e potenciais, que só precisam de incentivo e investimento continuado. A cidade não pode sucumbir à mediocridade daqueles que se amparam na Cultura com fins eleitoreiros e de autopromoção pensando apenas numa gestão que reforce a política de balcão. 

Agradecemos imensamente à população, artistas, produtores, agentes culturais e ao Conselho Municipal de Cultura de Camaragibe, que apoiaram, incentivaram, criticaram e deram sugestões para a construção coletiva das políticas culturais. Somos gratos também a artistas e produtores de outras cidades que trouxeram a sua arte e conhecimentos à nossa cidade. Agradecemos especialmente aos vereadores de nossa cidade, aos deputados e aos gestores da Secult, Fundarpe, Governo de Pernambuco e Prefeituras do Recife, Fundação de Cultura de Caruaru e Paudalho pelos projetos, parcerias e intercâmbios. 

Agradecemos ainda mais intensamente à equipe que contribuiu de todas as formas para que todas nossas ideias saíssem do papel: Albino Baru, Amauri Lins, André Soares,  ngelo Fábio, Charles Figueiredo, Clerrom Moreira, Ellis Regina, Fabiana Bezerra, Flora Noberto, Gilberto Seino, Ialy Cintra, Jarmeson de Lima, José Marcone (Jimmy), Josivan Rodrigues, Karol Pacheco, Késsia Oliveira, Larissa Fonseca, Laudeci Nanci (Preta), Márcio Souza, Prazeres Barros, Renata Queiroz, Rose Di Lourdes, Severino Arlindo (Brizola), Sílvia Tereza, Tayná Leite e Thâmisa da Hora.
   
Seguimos com o coração e mente tranquilos, com a sensação de dever cumprido e desejando a nova gestão força e que as políticas culturais de Camaragibe avancem com responsabilidade, de forma plural e democrática.

Olímpio Costa
Cidadão camaragibense, economista, produtor cultural e cineasta.