A Juventude do PT tem nova direção.

A Juventude do PT tem nova direção.

Ronald Sorriso, da CNB, foi escolhido neste domingo secretário nacional, junto com uma direção unitária, em rara composição com todas as correntes internas da entidade.

Assim, a resolução final do Congresso Extraordinário da Juventude do PT, realizado em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba, foi aprovada por unanimidade por todos os mais de 1.200 jovens ali presentes. Foi aprovada por todos porque foi debatida em cada corrente, com todas as vozes se fazendo ouvir e representar.

Entre os principais pontos (veja a íntegra da resolução ao fim desta reportagem), os jovens petistas destacam que “ Lula é há quase dois meses um preso político, numa prisão oriunda de um processo sem provas, organizado pela Operação Lava Jato com a anuência do STF e as ameaças do Exército.”

Diante desta realidade avassaladora, de que o líder das pesquisas presidenciais no Brasil se encontra preso e ameaçado de não concorrer às eleições, de que o maior líder popular da América Latina encontra-se constrangido em sua liberdade sem qualquer prova que justifique tal violência, só restou à Juventude do PT se unir para que toda a força e capacidade de luta da entidade se voltem para o fim desta aberração antidemocrática que ora ocorre no Brasil.

Sorriso assim resumiu: “Nós, que iniciamos o Congresso dando um forte grito de Boa Noite ao presidente Lula (o Congresso teve início na Vigília Lula Livre, na última sexta-feira, 1º de junho), viemos com o compromisso de construir a unidade politica da juventude. Estamos sendo vitoriosos nesse papel. Vamos, agora, construir uma base eleitoral de 40% ou mais dos votos para Lula, para constranger o Judiciário ao ponto de fazê-lo cumprir a lei, e soltar o preso político Lula.”

Trajetória
Ronald Sorriso começou a militar no movimento estudantil do Rio de Janeiro. Foi coordenador geral do Grêmio da ETE Henrique Lage – FAETEC Niterói em 2008, e no ano seguinte se tornou diretor fundador da União Estadual dos Estudantes Secundaristas (UEES-RJ).

Entre 2010 e 2013, foi vice-presidente e secretário geral da União Estadual dos Estudantes (UEE-RJ). Já de 2013 a 2105, foi vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE). Finalmente, de 2015 até o ano passado, ocupou o cargo de secretário estadual da Juventude do PT do Rio de Janeiro.

Leia, abaixo, a íntegra da resolução extraída do Congresso Extraordinário da JPT

“1) Dois anos de golpe arremessaram o Brasil no caos social e ameaçam o presente e o futuro da juventude e dos trabalhadores.

2) Lula é há quase dois meses um preso político, numa prisão oriunda de um processo sem provas, organizado pela operação lava jato com a anuência do STF e as ameaças do exército. O mesmo acontece com nossos companheiros presos injustamente, José Dirceu, João Vaccari Neto e Delúbio Soares, vítimas de processos fraudulentos, alimentados pela indústria da delação premiada.

3) Essas prisões aprofundaram o Estado de Exceção no Brasil e se combinam com a política do governo golpista de Michel Temer. Ambos atendem diretamente aos interesses do capital financeiro internacional, do Imperialismo (principalmente dos EUA) que, frente a crise do capital para garantir a sobrevivência do sistema, desenvolve uma ofensiva contra todos os povos ao redor do globo.

4) São estes mesmos interesses do capital financeiro que estão por trás dos bombardeios à Síria, do inaceitável massacre de crianças palestinas – e o impedimento ao retorno de seu povo.

5) É o que está por trás da manutenção da miséria no continente africano, da ofensiva contra os direitos trabalhistas na Europa, da ofensiva estadunidense contra a China e Rússia e suas tensões com a Coréia do Norte, das tentativas de ingerência na Venezuela, com um bloqueio econômico, enfrentado bravamente pelo povo venezuelano que reelegeu Maduro recentemente, além da assembleia constituinte.

6) É o que está por trás do golpe no Brasil. Um golpe parlamentar, jurídico, midiático, que retirou do governo a presidenta Dilma e o Partido dos Trabalhadores, mas foi muito além, avançando o desmonte da soberania nacional, a manutenção do caráter dependente da economia aprofundando, a precarização do trabalho e a desindustrialização, o ataque as liberdades democráticas e a retirada dos direitos da classe trabalhadora, que são objetivos estratégicos que unificam a coalizão golpista.

7) Começou por reverter a lei do Pré Sal, importante conquista dos governos Lula e Dilma, cujos royalties estavam destinados à saúde e educação, para entregar o Petróleo brasileiro para as multinacionais e visa ainda atacar a soberania nacional com projetos de privatização da própria Petrobras, da Eletrobras e demais empresas públicas estratégicas.

8) Acabou com a sequência de ampliação dos investimentos em saúde e educação nos anos de governos do PT para aprovar a emenda Constitucional 95 que congela os investimentos em áreas sociais, deixando estranguladas as universidades públicas, paralisando a expansão de universidades e escolas técnicas, diminuindo as verbas para o FIES e, mais recentemente, colocando fim ao programa Farmácia popular.

9) Acabou com a valorização do salário mínimo. Aprovou uma reforma trabalhista que rasga direitos dos trabalhadores e com a queda no investimento social provocou a ampliação do desemprego que já chegou a casa dos 13%, que na juventude já alcança os 30%, enquanto 1 em cada 4 jove . ns está sem trabalhar e sem estudar.

Por Vinícius Segalla, da Agência PT de Notícias, em Curitiba