Deputado bolsonarista do PRTB de Pernambuco é acusado de agressão pela mulher. #AgressaoAMulher

Deputado bolsonarista do PRTB de Pernambuco é acusado de agressão pela mulher. #AgressaoAMulher

O deputado estadual Marco Aurélio (PRTB), foi acusado na manhã desta segunda-feira (24) de violência doméstica. O caso foi denunciado pela atual companheira do parlamentar, Elizabeth, e registrado na Delegacia da Mulher do Recife, bairro de Santo Amaro. 

Segundo a vítima, a discussão teve início após Marco Aurélio ter afirmado que estaria em um restaurante e ela ter encontrado evidências de que ele não esteve no local indicado. A agressão ocorreu na casa em que o casal mora, na noite de ontem (23). Quando o parlamentar, que é líder da bancada de oposição na Alepe, teria empurrado a mulher que afirma ter machucado a cabeça e as costas, além de dizer ser alvo de agressões físicas e verbais constantes. 

A mulher do parlamentar informou que “Eu tinha almoçado com meus filhos, como todo domingo, e, quando voltamos, perguntei onde ele teria almoçado. Ele me disse que foi em um canto, mas teria sido em outro. Eu questionei, mas, em nenhum momento, eu queria brigar. Ele já veio me agredindo, me xingando, botando o dedo na minha cara, dizendo que não era mentiroso e me deu um empurrão. Foi aí que eu caí”. A esposa deu a entender que as agressões não tiveram início a pouco tempo, “Faz um ano que eu saí de casa por cinco dias porque eu não aguentei mais, mas voltei achando que ele ia mudar”, e reiterou o motivo de ter voltado “Eu sempre achava que ele poderia mudar, mas com o passar do tempo ele tem se tornado mais hostil” afirmou a mulher. 

A Polícia Civil de Pernambuco instaurou um inquérito para apurar o caso e alegou que não passaria mais informações “para preservar a identidade da mesma e sua segurança”. 

Em nota Marco Aurélio informou que “Hoje à tarde fui surpreendido pela imprensa por declarações da minha ex-companheira que haveria procurado a delegacia da mulher”.  O deputado deu outra versão sobre o caso alegando que “Na noite de ontem, após chegar da Igreja tive uma discussão com minha então companheira de 3 anos, Elizabeth e resolvi encerrar o relacionamento, saindo de casa após ser agredido verbalmente pela mesma”. 

Elizabeth contou que “Estamos juntos há três anos e, nesse período, eu contabilizei dez agressões físicas. As psicológicas são incontáveis.” e que “Nas outras vezes ele estava sob efeito de álcool e desta vez não”. 

por: PENEWS