Deputado desqualifica a figura do vereador(a) e diz que vereador(a) não tem gabarito para um salto como uma candidatura de Governador(a)

Deputado desqualifica a figura do vereador(a) e diz que vereador(a) não tem gabarito para um salto como uma candidatura de Governador(a)

SALGUEIRO PE- Recebemos na noite de quinta-feira (30), o deputado estadual Odacy Amorim (PT), onde discutimos sobre a conjuntura nacional e estadual, da profunda movimentação do cenário político. Com essa dimensão política, sobretudo, em Pernambuco, o companheiro Odacy avaliou que o PT-PE tem uma missão importantíssima diante do agravo em decorrência do golpe e das movimentações de setores conservadores no Estado, direcionadas para o pleito político de 2018. 

O PT-PE em suas resoluções acentua a candidatura própria de oposição no Estado e a construção de um programa de governo, respeitando as posições dos petistas em conjunto com a Direção Estadual. Nesse sentido, o deputado nos revelou que coloca seu nome para construção interna partidária, para poder disputar o Governo de Pernambuco pelo Partido dos Trabalhadores. Claro que é legítima a disputa interna do companheiro, uma vez que o PT sempre respeitou o embate democrático e as decisões consensuadas dentro do partido. No entanto, nos chamou atenção algumas posturas do deputado.

Nos sentimos incomodados pelo fato do deputado desqualificar a figura do vereador - que considero o perfil de mandato mais próximo da população - à caminhada direta de disputar o cargo de governador, como no caso da pré-candidatura ao Governo do Estado da vereadora Marília Arraes, numa leitura de que o (a) vereador(a) não tivesse gabarito para um salto deste tamanho.

Sobre sua posição com relação a aliança PT-PSB em Pernambuco, quando questionado, o deputado habilidosamente não disse que era contra, apenas ressaltando que é importante o diálogo e a paciência nesse cenário político. Diante de tantos impasses e violações à democracia, avaliamos que essa postura fere o sentimento da base, que não mais aceita qualquer tipo de aliança com partidos fisiológicos e que foram a favor do golpe. 

Essa posição pragmática, igual a de outros caciques considerados “faixas pretas” do partido, que avaliam ser a melhor saída para o PT-PE, a de aliar-se ao PSB-PE, atropela as resoluções do Partido que clamam por candidatura própria, projeto esse quase unânime pelos filiados petistas. 

Em Pernambuco, o Partido dos Trabalhadores pode não ter estabelecido decisão, uma vez que valorizamos amplamente o contraditório e o direito de escolha, porém, a base petista já assimilou quase que irreversivelmente a candidatura própria e com o nome da vereadora Marília Arraes, consolidada pelos números das últimas pesquisas, que mostram que a candidatura é competitiva, por ter fôlego, por ter se colocado a disposição e por brigar por um partido que se reinvente, na contramão desse caos e desmontes, como ocorre no Estado de Pernambuco.

Vereador André Cacau- PT Salgueiro PE