Gleisi critica Trump e Bolsonaro por reconhecer Guaidó como presidente

Gleisi critica Trump e Bolsonaro por reconhecer Guaidó como presidente

A presidenta do PT afirma que Maduro foi eleito em um processo eleitoral legítimo e a decisão dos governos do Brasil e EUA podem causar instabilidade na América Latina

 
 

A presidenta do PTGleisi Hoffmanncriticou o posicionamento de Bolsonaro e Trump em reconhecer o líder da Assembleia Nacional daVenezuela, Juan Guaidó, como presidente interino do país. Para ela, Nicolás Maduro foi eleito de forma democrática, em um processo eleitoral legítimo, e a decisão dos governos dos EUA e Brasil podem criar um efeito de instabilidade em toda aAmérica Latina, segundo noticiou O Globo.

 

 

Gleisi afirmou que essa “não é a forma de resolver conflitos. Qual é a legitimidade de um presidente norte-americano para reconhecer um presidente de outro país, sendo que esse país passou por um processo eleitoral? Critique-se ou não, o processo foi feito dentro das regras constitucionais da Venezuela. E lá, o voto é facultativo e teve candidatura de oposição”.

 

 

Ela também relembrou que o ex-presidente Lula sempre utilizava o diálogo para resolver os conflitos. “Eu lembro que o Lula fazia muito isso. Todo dia que tinha crise na Venezuela, a oposição venezuelana também o procurava para ajudar na mediação, no estabelecimento de relacionamento. Depois de 2015, nós não tivemos mais nenhuma mediação com a Venezuela. Ou seja, o chanceler brasileiro não sentou mais. Por que eu estou falando do Brasil? Porque o Brasil é o maior país que temos na América Latina. Então, tem peso político e econômico. O Brasil tinha de chamar as partes para conversar, para ver como poderiam chegar a um consenso”.

 

 

Para ela, o interesse do governo dos EUA em se opor a Maduro é apenas por interesse na reserva de Petróleo do país, que é a maior do mundo. “Só tem um entendimento: a força do petróleo venezuelano que está fazendo isso. Ou seja, os americanos têm interesse no país que é a maior reserva de petróleo do mundo”.

 

 

“Imagina se a moda pega? Vamos ter o presidente dos Estados Unidos, do Brasil, de outros países interferindo na soberania dos países? É mais grave ainda o governo brasileiro se posicionar favorável, porque pode levar a uma intervenção com a força bruta. O presidente Bolsonaro vai enviar tropas brasileiras para Venezuela? Com que dinheiro? Colocando em risco a vida dos brasileiros?”, contestou.

 

 

Da Redação da Agência PT de Notícias com informações do Globo