Recife ganhará nova central de armazenamento e distribuição de vacinas

Recife ganhará nova central de armazenamento e distribuição de vacinas

 

Prefeito João Campos vistoriou as obras do equipamento que será a nova sede do Programa Nacional de Imunizações na cidade e irá mais do que dobrar a capacidade de armazenamento de vacinas. Conclusão deve acontecer no início do mês de julho

 

 

O processo de vacinação no Recife ganhará um reforço importante. Em aproximadamente três meses, a Prefeitura do Recife concluirá a obra de construção da nova sede do Programa Nacional de Imunizações (PNI) na cidade, que funcionará como central de armazenamento e distribuição de vacinas. A unidade sai do bairro de Santo Amaro, onde funciona hoje, e passará a funcionar na Madalena, Zona Norte da cidade. As novas instalações permitirão mais do que dobrar a capacidade de armazenamento, passando de 210 mil para 526 mil doses. O prefeito João Campos conferiu o andamento das obras nesta sexta-feira (30).

 

 

“Estamos aqui na obra da sede do PNI municipal. Aqui vai ser uma grande central de armazenamento e distribuição de vacinas para a nossa cidade. Aqui está a nova câmara fria, ela terá uma capacidade para mais de 450 mil doses armazenadas. Para vocês terem uma ideia, só essa sala daqui possibilita a duplicação da capacidade que a gente tem hoje na cidade para armazenar doses de diversas vacinas”, esclareceu João Campos durante a visita.

 

 

O prefeito do Recife explicou ainda que a central vai armazenar não apenas as vacinas contra a covid-19 mas também outros imunizantes. “Então o esforço é coordenado para a gente poder expandir a capacidade de armazenamento, de vacinação, não só contra a covid-19, mas para todas as outras campanhas de vacinação que acontecem de maneira regular na nossa cidade, como agora, por exemplo, que estamos vacinando contra a influenza. E é importante quem faz parte dos grupos prioritários procurar um dos centros que fazem vacina contra a influenza”, orientou. 

 

 

A obra está com mais de 57% concluída e tem a finalização prevista para julho. O investimento é da ordem de R$ 1,1 milhão para uma área total construída de 345,23 m². Além de ser um importante ativo no atual processo de vacinação contra a covid-19, central para a superação do atual estado de pandemia, a nova sede vai ter capacidade para acondicionar todas as vacinas que fazem parte do PNI. Também será responsável por proporcionar um ambiente de trabalho melhor estruturado para os funcionários deste setor. 

 

“A nova sede irá qualificar nosso programa de imunização, tanto no que se refere à duplicação da capacidade de armazenamento das vacinas, quanto à logística de distribuição para as mais de 170 unidades de saúde, melhorando o acesso ao processo de vacinação na rotina da população recifense”, afirmou a secretária de Saúde do Recife, Luciana Albuquerque.

 

 

“Aqui vai funcionar a rede de frios da cidade do Recife, todas as vacinas que vão ser usadas na cidade vão ser armazenadas aqui. É muito importante isso porque a gente sabe que da rede de frios depende a qualidade das vacinas. E a gente espera oferecer uma vacina de alta qualidade para a população toda do Recife”, afirmou a coordenadora de Imunização do Recife Elizabeth Azoubel.

 

 

 

A nova construção contará com sala de armazenagem composta por câmara fria de 55,80m³ e espaço destinado a 20 câmaras de conservação de vacinas de 280L; uma sala de distribuição e uma de inspeção, além de toda área administrativa que terá, entre outros ambientes, salas de reunião, apoio e técnica. A estrutura terá copa, recepção, banheiros acessíveis e um estacionamento com capacidade para oito vagas.

 

 

Fotos: Rodolfo Loepert/PCR